Minuto Sertão

buscar

Helio Fialho

RSS

Postado em por Helio Fialho - MTE 1644 em BlogsHelio Fialho

CLISADEQ completa um ano de fundação nesta quinta-feira

Clínica comemora balanço positivo no tratamento de dependentes químicos em Pão de Açúcar

A Clínica Sertaneja de Apoio ao Dependente Químico (CLISADEQ) completa um ano de fundação, nesta quinta-feira (8), no município de Pão de Açúcar. A entidade pertencente ao Instituto Sertanejo de Apoio ao Ser foi inaugurada no dia 08 de maio de 2013 sob a presidência do psicólogo Diomedes Rodrigues da Silva Junior. Hoje, apesar da dificuldades financeiras enfrentadas, faz um balanço positivo dos 12 meses em que está com suas portas abertas prestando um importante serviço à sociedade.

Localizada no Sítio Santa Cruz, na zona rural de Pão de Açúcar, distante dois quilômetros da sede do município, a clínica oferece tratamento especializado às pessoas com dependência química em crack, cocaína, maconha, álcool e outros tipos de drogas.

Em apenas um ano de funcionamento já internou aproximadamente  50 pacientes, os quais são submetidos a tratamento por uma equipe multidisciplinar composta de um psiquiatra, um psicólogo, uma terapeuta ocupacional, uma assistente social, um médico clínico, uma enfermeira, três técnicos de enfermagem, um terapeuta de família e uma brinquedista.  Ainda fazem parte do quadro de 21 funcionários: seis monitores, duas cozinheiras e dois serviços gerais.

Além da assistência dos profissionais de saúde, os pacientes ainda recebem a permanente visita de grupos religiosos ligados às diversas denominações cristãs, os quais realizam trabalhos de cunho espiritual, objetivando fortalecer os “DQs” na luta em busca de superação.

Mas apesar dos problemas financeiros enfrentados diariamente, esta entidade de cunho social, filantrópico e sem fins lucrativos, tem motivos de sobra para comemorar o aniversário de um ano de existência, principalmente ao registrar uma taxa de recuperação de mais de 70% de seus pacientes, a exemplo do adolescente L.F.L., muito conhecido na cidade de Pão de Açúcar pelas peripécias que aprontava em consequência do vício do crack.

O adolescente abandonou a casa onde morava com a família, para viver perambulando sujo e maltrapilho pelas ruas da cidade. Ele, além de roubar, vivia pedindo dinheiro às pessoas que encontrava nas ruas, para comprar crack, provocando muito incômodo à família e à sociedade, chegando, na época, a ser apelidado como “sombra”, em razão de viver continuamente colado às pessoas em busca de dinheiro para alimentar o vício da droga.

Ele foi resgatado pela equipe da CLISADEQ, submeteu-se a tratamento durante 180 dias e depois foi liberado, não voltando mais a usar crack. Recentemente ele casou e foi morar com a esposa em Mato Grosso, onde já está trabalhando. “Nunca mais volto a ser escravo do crack. A clínica salvou a minha vida. Só tenho a agradecer a Deus e a Clisadeq”, declarou o jovem L.F.L.  à reportagem do Minuto Sertão.

Depoimentos como este não são raros ser ouvido de pacientes que passaram pela Clínica Sertaneja de Apoio ao Dependente Químico, mas que hoje se encontram reinseridos na sociedade. 

Alimentação de qualidade

A Clínica tem recebido pacientes de diversos municípios e profissões, dentre essas: universitários, estudantes do ensino médio, pintor, artista plástico, pedreiro, agricultor, pescador, agente de saúde, jogador de futebol, artesão, servidor público e outras pessoas que perderam seus empregos em consequência da dependência química, sendo a maioria do município de Pão de Açúcar.

 A alimentação servida diariamente aos pacientes e funcionários é considerada de excelente qualidade, isto é, três refeições diárias somadas a três fartos lanches, frutos de doações de pessoas generosas e dos poucos recursos vindos de contribuições financeiras referentes a algumas internações.

Neste primeiro ano de funcionamento, a CLISADEQ não recebeu o apoio financeiro necessário dos órgãos públicos afins, principalmente das prefeituras da região e do próprio Estado. Por este motivo, para sobreviver, vem contando com a ajuda de um pequeno grupo de doadores locais, a exemplo de marchantes, vendedores de frutas e verduras, proprietários de restaurantes e de outras casas comerciais, donas de casa e grupos religiosos. “Essas contribuições são muito bem vindas porque a Clisadeq depende delas para continuar de portas abertas”, disse o presidente Diomedes Rodrigues.

Os próprios diretores da clínica fazem mensalmente doações financeiras com o objetivo de manter a entidade em pleno funcionamento, já que as prefeituras da região não têm sido assíduas no tocante aos compromissos financeiros assumidos para com a CLISADEQ.

Sobre apoio financeiro, o Executivo Municipal de Pão de Açúcar enviou à Câmara Municipal, no mês de março deste ano, um projeto de lei que autoriza a Prefeitura firmar convênio com a CLISADEQ, objetivando contribuir financeiramente com a entidade em troca de internações de pacientes residentes no município.

O referido projeto foi aprovado pela Câmara de Vereadores, em sessão realizada na segunda quinzena de abril, e agora a Clínica está aguardando tão somente a decisão do prefeito Jorge Dantas que, segundo ele, por falta de uma lei que amparasse a liberação de recursos, até agora a Prefeitura só pôde liberar para a entidade, desde que foi inaugurada em abril de 2013, apenas um mês de ajuda financeira, em fevereiro deste ano.

Sobre o apoio do Estado, segundo o próprio presidente Diomedes Rodrigues, as dificuldades impostas, as exigências e a burocracia têm sido bem maiores que as próprias liberações financeiras que chegam atrasadas e a conta gota, dificultando, assim, a realização dos serviços de reforma e ampliação da Clínica, cujas adequações estão sendo exigidas pela Secretaria de Estado da Saúde.

 “As dificuldades impostas pelos órgãos públicos dificultam o trabalho da CLISADEQ e prejudicam o atendimento aos pacientes que tanto precisam de tratamento, pois já internamos mais de 20 dependentes químicos por nossa conta porque os órgãos públicos não estão ajudando financeiramente a nossa entidade”, disse, ainda, o presidente Diomedes.

Cursos Profissionalizantes

De olho na reinserção social dos pacientes, a diretoria da Clisadeq conseguiu trazer através de uma parceria com o SENAR/AL alguns cursos profissionalizantes, dentre esses, Básico de Informática e Fabricação de Produtos de Limpeza. Ao final dos cursos todos os participantes tiveram direito a certificados.

Reconhecida de Utilidade Pública

Em razão dos relevantes serviços prestados à sociedade pão-de-açucarense, através da  Lei Municipal nº 433/2013, a CLISADEQ é reconhecida de Utilidade Pública. Na época, o projeto de lei de autoria da vereadora Branca Andrade contou com o apoio dos 11 vereadores que compõem o Poder Legislativo Municipal de Pão de Açúcar. “Neste primeiro ano de fundação, só resta agradecer às pessoas que vem contribuindo direta e indiretamente com este projeto  criado para ajudar famílias de Pão de Açúcar, do Sertão e do nosso Estado”, finalizou o presidente.

 

 

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Chove no Sertão e agricultores comemoram o fim da estiagem

Barragens cheias, pasto para o gado e terra molhada para o plantio de milho e feijão

Há sete dias chove nos municípios sertanejos de Alagoas, isto é, desde o dia 27 de abril. As chuvas molharam a terra, encheram os tanques e barragens, fizeram nascer pasto para os animais, além de provocar contentamento e renovar a esperança dos agricultores que vinham sofrendo com  a grande seca que assolava o Sertão.

É certo que os efeitos da estiagem continuam a maltratar os produtores rurais, porém as chuvas certamente atenuam o martírio de milhares de famílias rurais e do próprio rebanho que vinham sendo assolados pela seca devoradora de tudo, com exceção da fé do povo sertanejo.

Enquanto as previsões meteorológicas anunciadas eram as mãos negativas possíveis, o clamor do povo cristão que habita o semiárido foi ouvido por Deus, que contrariou os meteorologistas e mandou chuva para molhar a terra, encher os barreiros e trazer de volta o verde do campo.

Para o agricultor Edmilson Cruz, morador da “Região de Cima”, no município de Pão de Açúcar, a chuva estragou as estradas vicinais, mas trouxe felicidade para os moradores das comunidades rurais e urbana, os quais já estão arando a terra e lançando as sementes de feijão de arranca, feijão de corda, milho e sorgo.

Muitos agricultores estão plantando sorgo forrageiro e palma forrageira objetivando garantir  durante o verão a alimentação do rebanho.

Para os agricultores que já haviam plantado suas roças, a chuva veio em boa hora porque as sementes de milho e feijão que foram jogadas na terra em pleno dia de São José (19 de março), em respeito à tradição sertaneja, germinaram, desenvolveram e já estavam precisando de água.

Distribuição gratuita de sementes

Aproveitando o período chuvoso, a Prefeitura de Pão de Açúcar está distribuindo, por meio da SEMAGRI, com o apoio do Governo do Estado de Alagoas, sementes de feijão, milho e sorgo. Segundo a agrônoma Gabriela Junges (SEMAGRI), são oito toneladas de feijão de arranca, oito toneladas de milho, quatro toneladas de feijão de corda e quatro toneladas de sorgo forrageiro que estão sendo distribuídas em 36 comunidades rurais do município, beneficiando diretamente 1.300 agricultores familiares devidamente cadastrados.

Já em outras comunidades rurais do município, onde existem os bancos de sementes, os pequenos agricultores estão buscando a ajuda das associações comunitárias, cujas entidades contam com a parceria da atual gestão municipal, principalmente na formação de bancos de sementes.

      

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Chuva renova a esperança dos agricultores de Pão de Açúcar

Trabalhadores rurais já começam a plantar milho e feijão no município de Pão de Açúcar

Desde domingo (27), chove no município de Pão de Açúcar e região, fazendo renascer a esperança no coração dos trabalhadores do sertão. A chuva torrencial começou a cair sobre o município de Pão de Açúcar por volta de 15 horas de domingo, tendo sequência nos dias seguintes, principalmente quarta-feira (30) e neste feriado de 1º de Maio.

A região que antes vinha sendo castigada pela estiagem prolongada, agora começa a mudar de cor, isto é, a vegetação já começa a aparecer e mudar o cenário triste da seca para o cenário alegre de inverno no semiárido.

Por conta das chuvas, muitos agricultores já começaram a plantar  milho e feijão, enquanto outros ainda estão preparando a terra para jogar as sementes, todos confiantes que o inverno este ano chegou mais cedo.

Nas comunidades que possuem o chamado “banco de sementes”, a situação dos agricultores é mais confortável em razão de se organizarem em associações comunitárias. Já nas comunidades que não possuem banco de sementes, os agricultores terão que esperar pela doação de sementes que geralmente é feita pelas prefeituras em parceria com o governo estadual.

Em Pão de Açúcar, município onde predomina o associativismo comunitário, muitos agricultores estão procurando os bancos de sementes, enquanto outros trabalhadores rurais ainda estão esperando a distribuição de grãos de milho e feijão  que, nesta época, é feita pelo governos municipal com o apoio do governo estadual. Para alguns produtores rurais de Pão de Açúcar, a exemplo do trabalhador José Carlos dos Santos, a terra está molhada e esta é a hora de plantar para ter uma boa colheita. “Se Deus quiser, este ano vamos ter um bom inverno, porque a chuva chegou mais cedo para molhar a terra”, disse o José Carlos.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Prefeitura de Pão de Açúcar fará mais uma entrega de ração a partir do 1º de Maio

Bovinocultores com até 20 animais são beneficiados com esta ação

A Prefeitura de Pão de Açúcar através da Secretaria Municipal de Agricultura (SEMAGRI) distribuirá, a partir de 1º de maio, em diversas comunidades rurais, mais um lote de ração animal para os bovinocultores que possuem até 20 cabeças de gado.

No ato da entrega, os criadores beneficiados deverão apresentar cópias do CPF e carteira de identidade, ITR ou documento da terra e declaração de vacinação dos animais.

De acordo com o comunicado que está sendo veiculado nas emissoras de rádio locais, o cronograma de distribuição está assim elaborado: Dia 01/05 (quinta-feira) – Comunidades: Boa Sorte, São José, Novo Gosto. A distribuição será realizada, às 10 horas, na sede da Associação Comunitária do Assentamento Novo Gosto;

Dia 02/05 (sexta-feira) – Comunidades: Assentamento e Sítio Alemar, Assentamento e Sítio Conceição, sítios Boa Vista, Belo Horizonte e Arapuã. A distribuição será realizada às 10 horas, no Assentamento Alemar;

 Dia 05/05 – Povoado Ilha do Ferro e sítios Mata da Onça, Mata Comprida e Pantaleão. A distribuição será feita na sede da Secretaria Municipal de Agricultura (SEMAGRI), no Alto Humaitá, na cidade de Pão de Açúcar.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Justiça condena ex-prefeito de Monteirópolis por improbidade administrativa

Maílson Lima esteve a frente da gestão do município no período de 2007 a 2012

O Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas condenou o ex-prefeito Maílson de Mendonça  Lima, do município de Monteirópolis, por improbidade administrativa.  A informação foi divulgada, nesta sexta-feira (25), pelo TJ/AL, no Portal de Serviços e-SAJ.

Segundo consta no processo nº 0000234-27.2010.8.02.0025 (025.10.000234-4), a acusação do Ministério Público encontra-se sustentada nas assertivas de que o réu Maílson de Mendonça Lima, na condição de Prefeito do Município de Monteirópolis/AL, fraudava procedimentos licitatórios com escopo de direcioná-los à vitória das empresas do réu Paulo Sérgio Vieira dos Santos, sendo que este último emitia notas fiscais frias, referente a serviços que não eram realizados por suas empreiteiras, recebendo de 5% a 7% do valor relativo ao documento fraudulento.

Destarte, segundo o Órgão Ministerial, os réus teriam praticado atos de improbidade administrativa previstos nos artigos 9º, incisos XI e XII; 10, incisos I e VIII; e 11, inciso I, todos da Lei nº 8.429/92.

Julgado e condenado pela Justiça alagoana, o ex-prefeito Maílson Lima vai ter que devolver, de forma solidária, o valor de R$ 119.997,28, a título de ressarcimento à Prefeitura de Monteirópolis.

Também ficam suspensos os direitos políticos do ex-prefeito pelo prazo de 05(cinco) anos, além de ficar proibido de contratar com o Poder Público ou receber benefícios fiscais ou creditícios.

Segundo a sentença, Maílson de Mendonça Lima perde cargos, empregos ou funções públicas e, ainda, pagará multa civil no montante de cinquenta vezes a quantia que recebia como remuneração pelo cargo de prefeito do município de Monteirópolis, além de pagar proporcionalmente ao outro réu condenado, Paulo Sérgio Vieira dos Santos, despesas do processo. Confira abaixo a sentença condenatória.

"Posto isso, JULGO PROCEDENTES EM PARTE os pedidos veiculados na peça exordial, o que faço com esteio no art. 269, I, do Código de Processo Civil, de modo que: a) Condeno os réus Paulo Sérgio Vieira dos Santos e Maílson de Mendonça Lima, de forma solidária, a devolução do valor de R$ 119.997,28 (cento e dezenove mil, novecentos e noventa e sete reais e vinte e oito centavos), a título de ressarcimento ao erário, em favor do Município de Monteirópolis/AL; b) Condeno os réus Paulo Sérgio Vieira dos Santos e Maílson de Mendonça Lima à suspensão dos direitos políticos, pelo prazo de 05 (cinco) anos, cada um; c) Ficam os réus Paulo Sérgio Vieira dos Santos e Maílson de Mendonça Lima proibidos de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos; d) Decreto a perda dos cargos, empregos ou funções públicas atualmente exercidos pelos réus Paulo Sérgio Vieira dos Santos e Maílson de Mendonça Lima ou daqueles que porventura venham a ser titularizados, quando do trânsito em julgado desta sentença; e) Condeno, ainda, o réu Maílson de Mendonça Lima ao pagamento de multa civil no montante de 50 (cinquenta) vezes a quantia que percebia como remuneração pelo cargo de Prefeito do Município de Monteirópolis/AL. Condeno os réus, em proporção, ao pagamento das despesas do processo. Não há incidência de honorários advocatícios, haja vista o patrocínio da causa pelo Ministério Público (CF/88, art. 128, II, "a"). Encaminhe-se cópia da presente sentença à Procuradoria do Município de Monteirópolis/AL, para que esta acompanhe a fase de execução da sentença, considerando a existência de valores a serem ressarcidos aos cofres públicos. Após o trânsito em julgado, devem ser adotadas as seguintes providências: 1) Oficie-se à Justiça Eleitoral para fins de suspensão dos direitos políticos; 2) Cadastre-se a presente sentença no Banco Nacional de Condenações por Improbidade Administrativa do CNJ; 3) Oficie-se à União, ao Estado de Alagoas, ao Município de Monteirópolis/AL e à Associação dos Municípios Alagoanos - AMA informando que os réus estão proibidos de contratar com o Poder Público ou receber incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo fixado nesta sentença; 4) Oficie-se à Receita Federal para que esta informe a este Juízo, no prazo de 10 (dez) dias, quais os eventuais vínculos funcionais que os ora condenados possuem com a administração pública, identificáveis por meio das fontes pagadoras; 5) Oficie-se às Prefeituras dos Municípios de Carneiros/AL e de Monteirópolis/AL, locais das residências dos réus, para que, caso possuam vínculo com os agentes, cumpram o disposto nesta sentença, determinando a perda do cargo e/ou função, no prazo de 05 (cinco) dias. Publique-se, na íntegra, a presente sentença no Diário da Justiça Eletrônico, em consonância à Resolução n° 121 do Conselho Nacional de Justiça - CNJ. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se. Olho D'Água das Flores, 23 de abril de 2014 BRUNO ACIOLI ARAÚJO - Juiz de Direito -" Olho D'Agua das Flores, 24 de abril de 2014. Gilvaneide Bartira Rodrigues Escrivã".

Para obter mais informações sobre o processo, os interessados devem acessar:http://www2.tjal.jus.br/cpopg/show.do?processo.codigo=0P00002V60000&processo.foro=2adosConsulta.localPesquisa.cdLocal=1&cbPesquisa=NMPARTE&dadosConsulta.tipoNuProcesso=UNIFICADOdadosConsulta.valorConsulta=Mailson+de+Mendon%E7a+Lima&paginaConsulta=1. Segundo informações de pessoas ligadas à Justiça, o ex-prefeito ainda pode recorrer da sentença, na esfera superior da Justiça.

Data da Disponibilização: 25/04/2014 Data da Publicação: 28/04/2014 Número do Diário: Ed. 1146 Página: 147/154.

A nossa reportagem tentou contato com o ex-prefeito Maílson Lima, para falar sobre o assunto, mas não conseguiu.

 

Postado em por Helio Fialho. Fonte: DOU/ASCOM/Migalhas.com.br em BlogsHelio Fialho

Pão de Açúcar: seis assentamentos rurais de Pão de Açúcar vão ganhar sistema de abastecimento de água encanada

Diário Oficial da União publicou, nesta quinta-feira, a execução de obras da CODEVASF no valor de quase 8 milhões de reais

O Diário Oficial da União publicou, nesta quinta-feira (24), o “Resultado de Julgamento RDC  Presencial nº 02/2014 – UASG 195006, que tem como objeto a execução das obras e serviços relativos aos sistemas de abastecimentos de água em comunidades difusas do município de Pão de Açúcar, Estado de Alagoas”.

Na publicação, a Companhia de Desenvolvimentos dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (CODEVASF) informa, ainda, que a empresa vencedora para a execução das obras foi a  Imperatriz Poços e Irrigações Ltda, com proposta  global no valor de R$ 7.899.801,52, isto é, sete milhões oitocentos e noventa e nove reais.

Contatado sobre esta publicação, o prefeito Jorge Dantas confirmou que a empresa vencedora irá construir as obras de abastecimento de água encanada em seis assentamentos rurais localizados no município.

A partir da construção destas obras, os seis assentamentos rurais estarão mais estruturados para enfrentar o fenômeno da seca e a consequente falta de água na região, o que tem levado a Prefeitura e a Defesa Civil a abastecerem as comunidades rurais através de caminhões-pipa.

O prefeito Jorge Dantas anunciará, nos próximos dias, os nomes dos seis assentamentos rurais que foram contemplados pela CODEVASF em parceria com a Prefeitura, para a execução destas importantes obras que irão beneficiar centenas de famílias rurais.

É importante destacar, que Jorge Dantas, na qualidade de prefeito, foi quem mais levou sistema de água encanada para as comunidades rurais do município de Pão de Açúcar, principalmente durante os seus dois mandatos consecutivos ( 1997 a 2004).

No mandato atual, iniciado em 1º de janeiro de 2013, ele já levou água encanada para o Povoado Rua Nova, cujo sistema de abastecimento foi inaugurado no dia 10 de agosto de 2013.

 Com a execução destas seis obras publicadas no Diário Oficial da União (DOU)  e de outras que serão realizadas até o término de sua gestão, o prefeito Jorge Dantas baterá mais um recorde em construção de sistemas de abastecimento de água em comunidades rurais de Pão de Açúcar. “Água é sinônimo de vida e, por isso, não medirei esforços para levar água encanada e tratada para as comunidades mais distantes”, disse o prefeito.  

O que é o RDC Presencial?

De acordo com o Governo Federal, o RDC consiste em um novo regime licitatório, que tem por objetivo tornar as licitações do Poder Público mais eficientes, promover a troca de experiências e tecnologia e incentivar a inovação tecnológica, sem prejudicar a transparência e o acompanhamento do processo licitatório pelos órgãos reguladores.

A princípio, foi a MP 527/11, de autoria do Poder Executivo, que instituiu o RDC. No entanto, posteriormente a MP foi convertida na lei 12.462/11, que ampliou as hipóteses de aplicação do regime e prevalece até então.

Atualmente, o RDC tem sua aplicabilidade restrita aos contratos e licitações ligados aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016; à Copa do Mundo Fifa 2014; às obras e serviços para os aeroportos das capitais dos estados da federação distantes até 350 km das cidades sedes dos mundiais; às ações integrantes do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento; às obras e serviços de engenharia no âmbito do SUS - Sistema Único de Saúde; às obras e serviços de engenharia no âmbito dos sistemas públicos de ensino.

É importante ressaltar que em nenhuma das hipóteses em que é possível a aplicação do RDC, há obrigatoriedade de sua utilização pelo ente licitante. Pelo contrário, o RDC é sempre opcional, e a sua adoção em detrimento de outros regimes de licitação deve estar prevista no instrumento de convocação do procedimento licitatório.

É importante ressaltar que em nenhuma das hipóteses em que é possível a aplicação do RDC, há obrigatoriedade de sua utilização pelo ente licitante. Pelo contrário, o RDC é sempre opcional, e a sua adoção em detrimento de outros regimes de licitação deve estar prevista no instrumento de convocação do procedimento licitatório.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

O Dia “D” da Saúde na Escola foi realizado com grande sucesso em Pão de Açúcar

Mais de 600 alunos foram atendidos na Escola Municipal Bráulio Cavalcante

O mutirão envolvendo 38 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde foi realizado com grande sucesso. A ação atendeu a  627 alunos, que foram submetidos a aferição de pressão e a avaliação de antropometria.

Também foram realizados outros procedimentos, além de  análises de glicemia e atendimento médico para os alunos que apresentaram alterações nos valores numéricos da pressão arterial. Os menores que apresentaram problemas de saúde foram encaminhados para submeterem-se a tratamento adequado com especialistas da área médica.

A diretora da escola onde aconteceu o mutirão, Ana Telma da Silva Pereira Leite, demonstrou satisfação e parabenizou a iniciativa da equipe do Programa Saúde na Escola, coordenado pela fisioterapeuta Telma Leite.

A previsão é que outras escolas também sejam atendidas com esta mesma ação, nos próximos meses. Veja abaixo as fotos da ação.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Pão de Açúcar: Campanha de Aferição de Pressão Arterial e Antropometria será realizada nesta quinta-feira

Ação será realizada pela Secretaria Municipal de Saúde e vai envolver diversos profissionais

A Secretaria Municipal de Saúde vai realizar, nesta quinta-feira (24), na Unidade Municipal de Ensino Bráulio Cavalcante, localizada na sede do município, uma Campanha de Aferição de Pressão Arterial e Antropometria, sendo esta última um conjunto de técnicas para medir o corpo.

Segundo a secretária Normanda Santiago, o objetivo da campanha é constatar ou não alterações de pressão arterial nos alunos da referida escola, já que a diretoria informou que, rotineiramente, ocorrem picos hipertensivos nestes alunos, os quais sempre são encaminhados à Unidade de Emergência local.

A campanha será realizada através de um mutirão envolvendo as equipes de Saúde da Família na Escola, Atenção Básica e Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). Os profissionais envolvidos realizarão avaliações no público-alvo e tomarão os devidos cuidados em relação aos que apresentarem alterações nos valores numéricos.

Segundo o Censo Escolar, a Unidade Municipal de Ensino Bráulio Cavalcante tem  701 alunos matriculados, 53 professores, 05 merendeiras, 03 vigilantes e 05 auxiliares de serviços gerais.

Estarão participando desta ação os seguintes profissionais: 09 médicos, 09 enfermeiros, 09 técnicos de enfermagem, 02 assistentes sociais, 01 fonoaudiólogo, 01 terapeuta ocupacional, 01 nutricionista, 02 psicólogos, 10 agentes comunitários de saúde, 02 educadores físicos,  03 coordenadores, professores, diretores e coordenadores da referida escola. O mutirão terá início às 07 horas da manhã e o encerramento está previsto para as 17 horas.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

O dinheiro não é a mola propulsora do mundo!

A minha mensagem de Páscoa para todos os meus leitores.Boa leitura e Feliz Páscoa!!!

Se o dinheiro fosse a mola propulsora do mundo, como afirmam muitos materialistas, a história triunfante de Jesus não teria chegado até nós, pois o poder dominante da época – formado por reis, imperadores e sacerdotes – tudo fez para apagar a história do Carpinteiro Galileu, que nasceu e cresceu no seio de uma família humilde e desprovida de quaisquer recursos financeiros, embora trabalhadora, a exemplo do artesão José. 

Com o passar dos anos, o filho do fazedor de bancos, cancelas, portas e teto residencial de madeira passou a conviver com pescadores e outras pessoas desprovidas de recursos financeiros, embora continuamente perseguido pelos tais poderosos que representavam os poderes do estado e da igreja, naquele tempo. Mesmo assim, Ele venceu as insanas e desumanas perseguições que o levou à morte na cruz seguida de uma triunfante ressurreição.

Destarte, o humilde Carpinteiro Galileu venceu o poder ilusório e efêmero do dinheiro, além de ter vencido a morte, deixando para a humanidade a sapiente lição que “tudo é força, somente Deus é poder”.

É óbvio, o dinheiro é importante para suprir as necessidades materiais das pessoas, porém jamais  suprirá as necessidades espirituais da criatura humana.

Portanto, o dinheiro não é a mola propulsora do mundo, a mola propulsora do mundo é o Poder de Deus!

 Se a equivocada humanidade focar neste verdadeiro conceito, logo chegará a uma sábia conclusão: o poder do dinheiro jamais superará o poder da fé em Jesus Cristo, o Salvador do Mundo!  

Postado em por Helioo Fialho em BlogsHelio Fialho

Peixe da Semana Santa começa a ser distribuído hoje em Pão de Açúcar

Prefeitura comprou 7 toneladas de pescado para doar às famílias de baixa renda

A Prefeitura de Pão de Açúcar, através da Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social (SEMTAS), começou hoje a distribuir 7 toneladas de peixe para as famílias de baixa renda que residem nas zonas urbana e rural do município.  As duas espécies de pescado que estão sendo entregues à população são tilápia e tambaqui.

Diversos veículos foram mobilizados para transportar o pescado para as localidades onde estão sendo distribuídos por uma equipe ligada à Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social.

Os tickets que dão direito a 1,5 quilo de peixe para cada família foram  entregues na semana passada . E, segundo informações da primeira dama e secretária Soraya Omena Dantas (SEMTAS), até o final da tarde de  hoje o trabalho de distribuição será concluído.

O objetivo da distribuição de pescado neste período é manter a tradição católica de alimentar-se de peixe durante  Semana Santa, pois muitas famílias não podem comprar o produto para comer durante a Páscoa, em razão das dificuldades financeiras que enfrentam diariamente.

Este costume católico é inspirado em passagens neotestamentárias que mostram os discípulos de Jesus Cristo pescando no mar da Galileia e, também, a multiplicação dos peixes por Jesus Cristo, sendo este um dos mais notáveis milagres registrados do Carpinteiro Galileu. “Não medirei esforços para manter este costume na mesa das famílias mais necessitadas”,  disse o prefeito Jorge Dantas.

 

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Monteirópolis terá Mutirão de Combate ao Mosquito da Dengue, nesta terça-feira

Campanha está sendo realizada pela Secretaria Municipal de Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde vai realizar, nesta terça-feira (15), o Mutirão de Combate à Dengue.  Serão visitadas residências e terrenos baldios da zona urbana do município, com o objetivo de eliminar focos, possíveis criadouros e orientar a população  no tocante à forma correta de descartar e armazenar  vasilhames, pneus e todo material que possa acumular água parada.

Segundo informações da secretária Michelle Pamela, esta ação, haverá distribuição de materiais educativos sobre saúde e sobre como evitar a formação de novos criadouros. Também serão notificados os proprietários de terrenos particulares, para que estes venham providenciar a limpeza dos mesmos.

Nesta campanha, a Secretaria Municipal de Saúde está pedindo à população que todo o material que tenha característica de criadouro para o mosquito transmissor da dengue seja descartado, isto é, o Aedes aegypti.

 Para a secretária municipal de saúde, Michelle Pamela Medeiros, é muito  importante que a população participe ajudando a cuidar corretamente de sua casa e fiscalizar possíveis focos próximos a ela. “Pedimos à população que receba os visitadores e deixe que eles realizem o trabalho de vistoria, para, assim, garantir a saúde de toda a população”,  disse a secretária. Secretária.

Não somente Monteirópolis, mas a maioria dos municípios brasileiros registram, principalmente durante o período chuvoso, muitos casos de dengue, sendo os mais perigosos os casos de dengue hemorrágica, que podem levar o portador  da doença a óbito.

Para quem não sabe,  as fêmeas do mosquito Aedes aegypti, para realizar hematofagia,  isto é, alimentar-se com sangue humano, podem percorrer até 2 500 m².  É considerado transmissor de doenças graves como o dengue e a febre amarela e, por isso mesmo, o controle das suas populações é considerado assunto de saúde pública.

Sintomas da Dengue

O tempo médio do ciclo é de 5 a 6 dias e o intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se período de incubação. É só depois desse período que os sintomas aparecem. Geralmente os sintomas se manifestam a partir do 3° dia depois da picada do mosquito.

Dengue Clássica

Mais febre alta com início súbito;  mais forte dor de cabeça; mais dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos; mais perda do paladar e apetite; mais manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores; mais náuseas e vômitos; mais tonturas; mais extremo cansaço; mais moleza e dor no corpo; muitas dores nos ossos e articulações.

 Dengue hemorrágica

Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum. A diferença ocorre quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alerta, tais como: mais dores abdominais fortes e contínuas; mais Vômitos persistentes; mais pele pálida, fria e úmida; mais sangramento pelo nariz, boca e gengivas; mais manchas vermelhas na pele;  mais sonolência; agitação e confusão mental; mais sede excessiva e boca seca; mais pulso rápido e fraco; mais dificuldade respiratória; mais perda de consciência.

Na dengue hemorrágica, o quadro clínico se agrava rapidamente, apresentando sinais de insuficiência circulatória e choque, podendo levar a pessoa à morte em até 24 horas. De acordo com estatísticas do Ministério da Saúde, cerca de 5% das pessoas com dengue hemorrágica morrem.

O doente pode apresentar sintomas como febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, náuseas ou até mesmo não apresentar qualquer sintoma. O aparecimento de manchas vermelhas na pele, sangramentos (nariz, gengivas), dor abdominal intensa e contínua e vômitos persistentes podem indicar a evolução para dengue hemorrágica. Esse é um quadro grave que necessita de imediata atenção médica, pois pode ser fatal.

É para evitar que aumente o número de casos de dengue no município de Monteirópolis, que a Secretaria Municipal de Saúde está realizando esta importante campanha. Neste período em que as chuvas já estão caindo sobre o estado de Alagoas, outros municípios alagoanos também estão realizando campanhas de combate ao mosquito transmissor da dengue, mas que essas ações sejam bem sucedidas, é indispensável a colaboração da população.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Prefeito Jorge Dantas inaugura obras de ampliação em duas escolas e entrega mais dois ônibus para o transporte escolar

Solenidades foram bastante concorridas na zona rural de Pão de Açúcar

Em duas solenidades bastante concorridas, o prefeito Jorge Dantas inaugurou, neste sábado (12), as obras de ampliação e reforma das escolas municipais Pé da Serra e João Leite. A primeira inauguração aconteceu às 11 horas e 30 minutos, no Sítio Pé da Serra, localizado nas cercanias do Povoado Impoeira de Baixo.

Diversas autoridades municipais e lideranças locais, além de profissionais da educação, alunos, pais de alunos e moradores da localidade estiveram presentes na solenidade, que teve encerramento com a entrega de mais dois ônibus novos para o transporte escolar dos alunos da rede municipal de ensino.

O prefeito Jorge Dantas foi bastante cumprimentado pelo público presente, que aplaudiu o seu discurso de comprometimento com a melhoria da qualidade do ensino municipal. Além  do prefeito Jorge Dantas, outros oradores fizeram uso da palavra, com destaque para Márcia Ferreira (diretora da unidade escolar), vereador Nilson Albuquerque, vereadora Belzinha, secretária Ida Vanderlei Tenório(Educação) e o prefeito Jorge Dantas.

No Sítio João Leite, a inauguração da obra de ampliação da escola aconteceu por volta de 14 horas, mas minutos antes do início da solenidade, o prefeito Jorge Dantas acompanhado de sua comitiva visitou as dependências recém-construídas.

Feitos o desenlace da fita e o descerramento da placa inaugural, iniciaram-se os discursos, fazendo uso da palavra as seguintes autoridade e lideranças: Margarete Lisboa (diretora da escola), Maria Francisca Pereira (liderança e benfeitora local), sindicalista Pedro Lúcio Rocha (coordenador do Conselho Municipal do Idoso), “Valdemar dos Pilões” (liderança local), pecuarista Vítor Gonçalves (convidado), Sandro Pereira (liderança local e coordenador municipal da Defesa Civil), vereador Dyego Correia, vereadora Tereza Brito, secretária Ida Tenório, vice-prefeito Marco Tavares e o prefeito Jorge Dantas.

O prefeito Jorge Dantas durante o seu discurso anunciou que a escola do Sítio João Leite passará a ser chamada de U.M.E. Antonio Juvêncio Pereira, uma homenagem de gratidão ao morador da localidade responsável pela doação do terreno para construção da referida escola.

Ele disse, ainda, que está investindo na educação de Pão de Açúcar com objetivo de garantir o futuro das crianças que estudam na rede municipal de ensino.  “Estou aqui olhando para o futuro de todas estas crianças bonitas”, disse o prefeito.

Outras autoridades municipais, a exemplo da primeira dama Soraya Omena Dantas (secretária de Assistência Social), Antonio Dantas (engenheiro responsável pela obra), secretário Tadeu Pascoal Amorim (SEVOSP), André dos Anjos (procurador do município), vereadores Aloísio Ribeiro, Edson Lira, Marcos de Assis Mendonça (secretário adjunto de educação), Jairo Campos (secretário adjunto de Agricultura), Claudenice Bezerra (secretária adjunta de Assistência Social), Edmilson Cruz (secretário adjunto de Viação e obras), prestigiaram o ato promovido pela Prefeitura Municipal de Pão de Açúcar.

A escola do Sítio João Leite hoje atende a 339 alunos em seis salas de aula, incluindo alunos do ensino fundamental (269) e EJA (70), sendo que 100 alunos são beneficiados pelo programa Mais Educação. A escola também possui uma sala de informática com capacidade para dez computadores, sendo que cinco computadores já estão instalados.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Prefeito Jorge Dantas vai inaugurar hoje obras de ampliação e reforma das escolas dos sítios Pé da Serra e João Leite

Mais dois ônibus novos para o transporte escolar também serão entregues neste sábado

Estão marcadas para hoje as inaugurações das obras de ampliação e reforma das unidades municipais de ensino Pé da Serra e Sítio João Leite, na zona rural de Pão de Açúcar.

As obras foram realizadas objetivando triplicar a sua capacidade para receber alunos. No Sítio João Leite, por exemplo, a escola ganhou mais três salas de aula, dois banheiros, uma sala de informática, outra sala de diretoria, além de outros espaços. Os recursos investidos são oriundos do FNDE com contrapartida da Prefeitura Municipal de Pão de Açúcar.

Durante a solenidade inaugural no Sítio Pé da Serra, prevista para as 10 horas da manhã deste sábado, o chefe do Executivo municipal também fará a entrega de mais dois ônibus novos para serem utilizados no transporte escolar dos alunos da rede municipal de ensino.

A solenidade inaugural no Sítio João Leite está marcada para às 12 horas de hoje, ocasião em que o prefeito Jorge Dantas também anunciará a execução de outras obras que estão sendo realizadas na chamada Região de Cima.

As duas emissoras de rádio da cidade e um carro de som estão veiculando o convite para a população participar das inaugurações.

Convites também foram entregues pela assessoria do Gabinete do Prefeito aos vereadores, secretarias municipais, representantes de órgãos e entidades e outras lideranças do município.

 

 

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Enxurrada provoca aparecimento de grande quantidade de peixe no rio São Francisco

Pescadores de Pão de Açúcar lucram com as vendas de pescado para a Semana Santa

A enxurrada provocada pela forte chuva que caiu durante a madrugada na última quarta-feira (9), no município de Pão de Açúcar e região provocou mudança na cor das águas do rio São Francisco e fez aparecer uma grande quantidade de peixes, isto é, os afluentes (riachos) despejaram suas águas no rio e fizeram com que o rio ficasse com uma coloração escura ou amarelada, facilitando a vida de dezenas de pescadores.

Em plena véspera da Semana Santa os pescadores estão vibrando com a grande quantidade de peixes que estão pescando e assim garantindo as vendas do pescado para a Semana Santa.

A todo instante embarcações miúdas aportam cheias de peixe, atraindo os compradores para os portos. Há muitos anos não se via a beira do rio repleta de pessoas querendo comprar peixe. A disputa entre os compradores é para comprar o maior ou o melhor peixe trazido pelos pescadores.

E nessa disputa, pela quantidade de peixe que está sendo pescado, o preço do quilo do produto poderia ter despencado não fosse o período da Páscoa, onde a maioria das pessoas mantem a tradição de só comer peixe.

Mesmo assim, enquanto no mercado (Banca do Peixe) o preço cobrado por um quilo de crumatã (xira ou bambá) chega a ser entre R$ 20,00 e R$ 25,00 reais, na beira do rio está sendo vendido a R$ 10,00 reais. Já o peixe menor, a exemplo do piau, está sendo vendido pelos pescadores ao preço entre R$ 5,00 e R$ 7,00 reais, enquanto na “Banca do Peixe” (mercado) os cambistas cobram entre R$ 10,00 e R$ 15,00.

Para os pescadores, a forte trovoada que caiu sobre Pão de Açúcar veio em boa hora, pois há muito tempo não enxurrava às vésperas de uma semana em que o peixe é o alimento mais consumido. “Agora vamos ganhar um dinheiro a mais e a população vai ter acesso fácil ao peixe porque Deus mandou chuva para ajudar a todos”, disse o pescador Gilberto Lima.

O rio com “água suja”

A mudança da cor da água do rio São Francisco sempre acontecia no período de cheias naturais, ocasião em que os frutos do rio se reproduziam e eram pescados em abundância. Com a construção de barragens ao longo do rio, as cheias desapareceram porque as águas passaram a ser controladas pelo homem.

E hoje este fenômeno só acontece quando no período de trovoadas, principalmente quando chove muito nas localidades por onde passam os chamados riachos ou afluentes do rio São Francisco.

Quando os riachos desembocam com todo vigor e velocidade sobre o rio, a águas cristalinas mudam de coloração e ganham uma cor amarela escura ou marrom, que é chamada pelos pescadores de “água suja”. E quando as águas ficam “sujas” os cardumes sentem a mudança brusca e ficam desequilibrados, sendo capturados com muita facilidade pelos pescadores.

Já o rio quando está com suas águas cristalinas, os peixes ficam difíceis de ser capturados porque eles ficam escondidos nas chamadas locas de pedras ou na vegetação existente dentro da água, provocando a escassez do produto, pois não é encontrado com muita facilidade e, por isso, não é pescado em grande quantidade.

Mas em plena véspera da Semana Santa, pescadores e consumidores de Pão de Açúcar e de cidades circunvizinhas foram presenteados pelo Criador, que mandou a trovoada e chuva torrencial, provocando enxurrada para “sujar as águas” do Velho Chico, um rio que certamente vai alimentar com peixe, durante a Páscoa, as populações de Pão de Açúcar, Palestina, São José da Tapera, Olho D´Água das Flores, Santana do Ipanema, Monteirópolis, Jacaré dos Homens, Batalha, Belo Monte, pois a beira do rio e o mercado do pescado (Banca do Peixe)  estão sendo invadidas por compradores destas e de outras localidades, graças a este fenômeno natural que ocorreu na madrugada de quarta-feira (9) no município de Pão de Açúcar. 

 

 

Postado em por Helio Fialho/Associação dos Municípios Alagoanos(A em BlogsHelio Fialho

Prefeitura de Pão de Açúcar vai fechar nesta sexta-feira em apoio a mobilização da CNM

Ação não vai prejudicar o atendimento básico da saúde e da educação

A sede da Prefeitura Municipal de Pão de Açúcar vai fechar as portas, nesta sexta-feira (11), em adesão à campanha “Viva seu Município”, organizada pela Confederação Nacional dos Municípios.

 Assim como as prefeituras dos 5.570 municípios brasileiros, a Prefeitura de Pão de Açúcar vive um momento de grande crise financeira. O secretário municipal Afrânio Jorge Vieira (Administração) concederá uma entrevista, nesta sexta-feira (11), à Rádio Jaciobá FM, pela manhã, onde fará uma explanação sobre as dificuldades financeiras enfrentadas pela Prefeitura Municipal de Pão de Açúcar.

Leia abaixo esta matéria publicada na página oficial da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), que mostra toda a realidade vivida pelas prefeituras do Brasil, principalmente as de municípios considerados pobres.

AMA apoia mobilização para fechar as sedes das prefeituras

A mobilização faz parte da campanha “Viva Seu Município”, organizada pela CNM

A Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) apoia a campanha “Viva seu Município”, organizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) que, entre outras ações, orienta fechar as sedes das prefeituras nesta sexta-feira, dia 11. A ação não vai prejudicar o atendimento básico da saúde e da educação, a medida é para fechar a parte administrativa das prefeituras, como forma de mostrar à população e às autoridades a situação enfrentada no poder executivo municipal.

Nesta semana um grupo de prefeitos está participando de uma missão do Sebrae ao Rio de Janeiro e, por essa razão, o presidente da AMA, Jorge Dantas, informou que não será realizado um ato único em Maceió. “Recomendo as prefeitas e prefeitos que utilizem todo o material de divulgação elaborado pela CNM e sejam agentes multiplicadores dessa campanha tão importante.”, afirmou Dantas.

Os municípios estão falindo

Estudos da CNM mostram o porquê da falência dos municípios. Entre 1995 e 2012, os municípios deixaram de receber R$274.050.963.796,00 no Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Fazendo um comparativo rápido, com esse dinheiro poderiam ser construídas 3.915.013 casas populares no valor médio de R$ 70.000 cada.

No âmbito da saúde, nos últimos 10 anos, os municípios brasileiros gastaram R$110 bilhões além do seu orçamento previsto na Emenda 29. Em outras palavras, ultrapassaram as suas obrigações constitucionais. A questão também está relacionada ao subfinanciamento dos programas federais, como exemplo o Programa de Saúde da Família (PSF), em que cada equipe médica custa cerca de R$ 32.000 mensais e a União repassa apenas R$ 10.000. Essa diferença, somada aos mais de 300 programas federais, é o que o municípios paga.