Minuto Sertão

buscar

Helio Fialho

RSS

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Reestruturação da cadeia produtiva da piscicultura é discutida em Pão de Açúcar

Município já foi referência estadual na produção de alevinos

Foi realizada, na semana passada, na sede do Executivo municipal, uma reunião objetivando a reestruturação da cadeia produtiva da piscicultura no município de Pão de Açúcar.

Fizeram parte da pauta de discussões: renegociação dos financiamentos dos piscicultores junto ao Banco do Brasil, recuperação da Estação de Produção de Alevinos, funcionamento da Unidade de Beneficiamento de Pescado, abertura de canais de comercialização para o pescado e reestruturação da cadeia produtiva.

Representantes de órgãos e entidades ligadas ao setor estiveram presentes. Segundo o biólogo e especialista em piscicultura, Fábio Feitosa, ele que é técnico da Prefeitura, a reunião foi bastante proveitosa já que foram discutidos assuntos relacionados ao setor, onde foram apresentadas diversas propostas para reestruturar a cadeira produtiva no município, já que o setor está passando por diversos problemas e, com isso, sofrendo grandes prejuízos.

Na reunião foi apresentada uma proposta para a formação de um grupo de trabalho, coordenado pelo técnico Fábio Feitosa, representante da Prefeitura, e composto por representantes da CODEVASF, Ministério da Pesca, APL de Piscicultura e Associação dos Aquicultores de Pão de Açúcar (AQUIPEIXE), para a realização de ações que possibilitem o crescimento da atividade e, ainda, o consequente desenvolvimento do município.

Pão de Açúcar, cidade banhada pelo rio São Francisco, já foi uma referência estadual na produção de alevinos de diversas espécies, principalmente por possuir uma estação de produção, mas atualmente só vem produzindo em pequena escala alevinos de tambaqui. Com a proposta de retomada da produção de alevinos em grande escala, certamente o município reconquistará esta referência.

Também foi construída uma unidade de beneficiamento de pescado, na sede do município, fruto de uma parceria entre Ministério da Pesca, CODEVASF, APL de Piscicultura e Prefeitura Municipal de Pão de Açúcar, porém, segundo, ainda, o técnico Fábio Feitosa, “nunca funcionou por motivo da falta de produção em escala suficiente para o funcionamento normal da referida unidade”.

Recentemente a CODEVASF transferiu a responsabilidade da gestão desta unidade para a Prefeitura, onde está sendo criado um grupo gestor com a participação de representantes do setor, isto é, para o pleno funcionamento da Unidade de Beneficiamento de Pescado de Pão de Açúcar será adotado o modelo de gestão compartilhada.

A reestruturação da cadeia produtiva envolve diversas ações, dentre essas, a recuperação da estação de produção de alevinos e o pleno funcionamento da unidade de beneficiamento de pescado.

O técnico Fábio Feitosa informou à reportagem do Minuto Sertão que os alevinos somente estão prontos para a comercialização quando atinge o peso de 30 gramas. Já o pescado, a partir de cinco meses de idade, só está pronto para comercialização quando atinge o peso de 500 gramas.

Participaram da reunião, na sede do Executivo municipal, o prefeito Jorge Silva Dantas, Maria do Socorro Caracciolo (CODEVASF), Pedro Melo (CODEVASF), Leivan Souza Pinto (Ministério da Pesca), Fábio Feitosa (Prefeitura Municipal de Pão de Açúcar), José de Lima (Ministério da Pesca), João Batista dos Santos (Secretário Municipal de Agricultura de Pão de Açúcar), Miguel Alencar (gestor estadual do APL de Piscicultura), Luiz Elias do Nascimento (Presidente da Associação dos Aquicultores de Pão de Açúcar – AQUIPEIXE) e Genivaldo Bezerra (Presidente da Colônia de Pescadores Z-20).

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Motorista é assassinado em pleno centro da cidade de Pão de Açúcar

A minha indignação pelo crime e pela exaustiva demora para remover o corpo da vítima

Considero uma afronta à sociedade pão-de-açucarense, o assassinato do motorista José Petrúcio dos Anjos, 46 anos, conhecido como “Liguinha”, neste sábado (16), por volta de 09 horas e 30 minutos, em pleno centro da cidade de Pão de Açúcar. Informações dão conta que os executores da vítima estavam com seus rostos cobertos com capacetes e usaram uma moto para evadirem-se do local do crime. Informações dão conta, ainda, que a vítima estava sentada em um banco da praça, conversando com alguns amigos, na Avenida Bráulio Cavalcante, precisamente em frente à Caixa Econômica Federal, já que o local é um ponto de encontro para bate-papo.

 No momento em que os amigos da vítima saíram um a um, o executor surpreendeu a vítima pelas costas, deflagrando, à queima roupa, vários disparos, todos atingindo a cabeça de José Petrúcio dos Anjos, que sem tempo para reagir, morreu no local da cena. Logo em seguida, o autor dos disparos evadiu-se do local do crime em uma moto que o esperava e tomou destino ignorado. 

Os disparos foram suficientes para chamar a atenção das pessoas e aos poucos  se formou uma multidão de curiosos ao redor  do corpo, que teve que esperar sete horas e meia para ser removido para o IML de Arapiraca porque  o perito do Instituto de Criminalística de Alagoas só chegou de Maceió, por volta de 17 horas. Após a liberação pelo IML de Arapiraca,  o copro de José Petrúcio dos Anjos será seupultado, neste domingo(17), às 16 horas, no Cemitério São Francisco de Assis, logo após a celebração da missa de corpo presente, na Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus. A vítima deixa a viúva Maria Socorro Mártires e os filhos Petrucinho, Petisson, Paloma e Patrícia.

Para não cometer uma injustiça nesta minha narrativa, quero registrar que funcionários do IML de Arapiraca não demoraram a chegar ao local do crime, embora eles tiveram que esperar, também, pela chegada do rabecão que trazia o perito do Instituto de Criminalística. Enquanto isso, uma viatura da Polícia Militar também permaneceu no local, fazendo os primeiros levantamentos sobre o ocorrido.

Mas uma cena que me deixou bastante chocado foi a esposa e dois filhos da vítima terem que ficar sentados ao lado do corpo de seu ente querido, esperando a chegada do perito e do rabecão para o traslado do corpo à cidade de Arapiraca para submeter-se à necropsia.

Se os criminosos afrontaram à sociedade e à polícia, demonstrando muita ousadia ao tirarem a vida de um filho da terra em pleno centro da cidade, quebrando, assim, o clima de paz e de tranqüilidade do feriadão, o Instituto de Criminalística demonstrou a gritante falta de respeito para com a vítima e para com seus familiares, que tiveram que esperar, ao lado do corpo, por  quase oito horas.

Não me interessa saber se a vítima tinha encrencas ou não, porque este assunto cabe somente à policia investigar e elucidar o crime, para que a Justiça possa julgar e condenar os verdadeiros culpados.  A minha grande indignação é para com ato mesquinho de violência praticado por forasteiros assassinos contra um filho desta terra  que morava em Pão de Açúcar com sua família.

Ao saber da triste notícia, eu me encontrava fazendo mais uma de minhas palestras semanais para os dependentes químicos internados na CLISADEQ. Depois tive que me deslocar para a residência de uma parenta, para participar da festinha de aniversário de uma criança pertencente a minha família.

Fiz de tudo para esconder a minha tristeza e indignação, mas confesso que não consegui porque este crime bárbaro me deixou muito transtornado, principalmente porque conheço a vítima e sua família.

Lamento profundamente o ocorrido que ceifou a vida de um conterrâneo trabalhador e pai de família que atualmente sobrevivia do comércio de peças para motos, loja que instalou em sua própria residência. Do mesmo modo lamento, por ter sido quebrada, neste feriado prolongado, a paz da população ordeira de Pão de Açúcar, com este assassinato brutal.

Atinente à remoção de corpos dos locais onde ocorrem as trágicas mortes, na qualidade de profissional de comunicação, exijo mais respeito dos dirigentes do Instituto de Criminalística de Alagoas para com as famílias das vítimas que, além de chorarem pela perda trágica de seus entes queridos, são obrigadas, também, a sentirem a dor da humilhação e constrangimento provocada pela exaustiva e desumana espera.  Chega de tanto descaso e humilhação, pois os corpos que ficam esperando, estendidos ao chão, não são de animas sem dono, são corpos de seres humanos!!!

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

FNE Itinerante será realizado em Pão de Açúcar no próximo dia 26

Evento do Banco do Nordeste/SUDENE tem o apoio da Prefeitura Municipal

Está marcado para o próximo dia 26, às 19 horas, no auditório da Faculdade São Vicente (FASVIPA), na cidade de Pão de Açúcar, o evento denominado “FNE Itinerante”, que tem como objetivo prestar contas à população local dos investimentos feitos pelo Governo Federal através do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE), cujo programa beneficiou todas as modalidades de produtores rurais, empresários, comerciantes e outros empreendedores do município de Pão de Açúcar.

Com os recursos obtidos junto ao Banco do Nordeste, oriundos do FNE, muitas reformas foram realizadas em lojas comerciais, além de aquisição de equipamentos, capital de giro para compras de mercadorias e insumos para industrialização.

Segundo informações do gerente de negócios do Banco do Nordeste ( agência de Batalha), com  a realização deste  evento o BNB pretende divulgar novas linhas de crédito para 2014, principalmente as linhas de crédito voltadas para os empresários e comerciantes locais. “estamos convidando empresários, comerciantes, produtores rurais e empreendedores dos diversos setores, para participarem deste evento muito importante para o desenvolvimento do município de Pão de Açúcar”, disse o gerente Claudevan.  

O evento conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Pão de Açúcar, já que uma das metas da gestão do prefeito Jorge Dantas é incentivar o comércio local com o objetivo de gerar emprego e renda para a população.

O chefe do Executivo municipal de Pão de Açúcar esteve reunido, quinta-feira (7), em seu gabinete, com a gerente geral do Banco do Nordeste, agência de Batalha, e funcionários responsáveis pela execução do FNE Itinerante, para discutirem sobre a realização deste evento. “Estamos empenhados e apoiamos projetos e programas que promovam a melhoria da qualidade de vida da população através da geração de emprego e renda”, disse Jorge Dantas.

Um exemplo de empreendedorismo

A gerência de negócios do BNB citou como exemplo de empreendedorismo, na região do Sertão, o empresário pão-de-açucarense Marcos André Monteiro, 36 anos, engenheiro agrônomo, pós-graduado em MBA (gestão empresarial) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ele, a frente da administração da tradicional ”Padaria de Téi”, uma empresa adquirida em 1983 pela família do empresário, investiu nos últimos meses recursos da ordem de R$ 750.000,00 na reforma e aquisição de novos equipamentos, produtos e capacitação de pessoal.

Os investimentos foram feitos logo após o empresário pesquisar uma tendência evolutiva no mercado mundial.  Hoje a padaria se enquadra nos padrões mundiais de “padaria conceito”, comercializando pães e biscoitos de diversos tipos, café da manhã, almoço, jantar, sopas, caldos (self service), confeitaria, sandubaria, sorveteria e conveniência, onde os clientes têm direito a garantia de origem, higiene e qualidade.

O empresário está sempre participando de cursos, feiras e congressos dentro e fora do seu estado para estar sempre conectado com o mundo dos negócios e as novas tendências do mercado. “É muito importante para o empreendedor estar sempre inteirado com as novas tendências do mercado. Não acredito no mundo sem o empreendedorismo”, disse o empresário.

Segundo ele, a padaria possui atualmente 18 colaboradores, sendo todos estes profissionais devidamente treinados, o que faz a diferença na preparação dos produtos e na qualidade do atendimento aos clientes. Segundo, ainda, o empresário, os investimentos realizados na padaria teve um valor significativo financiado pelo FNE, sendo um dos parceiros o BNB/Sudene. “Não deixa de ser uma medida corajosa e ousada, mas investi porque acredito no desenvolvimento de minha cidade que já começou a despontar para esta nova realidade”, concluiu Marcos André.

Para aqueles que pretendem conhecer a nova estrutura da Padaria de Téi, ela fica localizada na Travessa João Antonio dos Santos (antiga Travessa João Pessoa), em pleno centro da cidade, local onde está sendo construído o primeiro calçadão da cidade de Pão de Açúcar.

A panificação tem quase meio século de existência, sendo 30 anos sob a administração exclusiva da família Monteiro, cujo patriarca “Téi” ainda trabalha diariamente no local, auxiliando o filho Marcos André Monteiro na administração da loja, no horário de 06:00 às 22:00 horas.  

    

 

 

 

 

 

 

 

 

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Pros Pés – o contagiante show de coco-de-embolada do artista Jurandir Bozo – na Terra do Sol

Apresentação foi no Espaço Híbrido Cultural Sua Majestade o Circo

Comparar Jurandir Bozo ao fenomenal Jackson do Pandeiro não é ficção, é pura realidade, apesar de serem de épocas completamente diferentes, os dois possuem pontos coincidentes. Jackson do Pandeiro nasceu na Alagoa Grande, estado da Paraíba, e recebeu no início de sua carreira a influência do coco-de-roda, autêntico folclore alagoano. E Jurandir Bozo nasceu em Alagoas, precisamente na cidade sertaneja ribeirinha de Pão de Açúcar, onde recebeu, também, a influência direta desta manifestação de raiz alagoana.  É importante destacar que ambos tornaram-se notáveis e ousados compositores, improvisadores, emboladores de coco-do-sertão, como também é conhecido.

A dedicação e a competência deste artista pão-de-açucarense de fama estadual e, muito em breve, oxalá, de renome nacional, não o deixa atrás de personalidades do quilate de Jacinto Silva, Barra Mansa, Caetano da Ingazeira, Cachimbinho, Geraldo Mousinho, Zé Brown, Pena Branca, Paturi, Castanha e Caju. Digo isto sem nenhum receio porque o público de Maceió já o consagrou como um dos maiores artistas da cultura popular de Alagoas e por que não do nordeste do Brasil?!

De posse de um pandeiro, o Bozo das Alagoas costuma fazer verdadeiros prodígios musicais, inspirados em histórias reais e lendárias, figuras folclóricas, críticas sociais etc. que só enriquecem a diversificada cultura popular brasileira.

Destarte, podemos dizer que a paixão de Jurandir  Bozo pelo coco-de-embolada com suas mais diversas nomenclatura, tem tudo a ver com suas raízes fincadas nas  ancestralidades africana (atributo herdado dos avós  paternos)  e indígena da tribo Xocó  (atributo do avô materno), pois o vocábulo “coco” significa “cabeça”, de onde vêm as músicas, de letras simples, com influência africana e indígena.

É por esta razão que o Bozo das Alagoas tem correndo nas suas veias a poesia popular adornando a embolada e o coco-de-embolada, ora improvisado, ora ensaiado exaustivamente, de modo que possa oferecer ao público amante desta arte promotora da fusão dos sons do pandeiro, ganzá, triângulo, surdo e rabeca  com o repicar acelerado dos tamancos e a sonoridade das palmas.

E foi estudando as profundas raízes de povos, bem como seus ritmos, culturas, costumes, tradições, adorações e rituais, que Jurandir Bozo, na qualidade de sapiente pesquisador popular e produtor musical, conseguiu introduzir inovações no coco-de-roda alagoano, fazendo levantar   poeira nordestina, transformando seus terapêuticos shows em um vigorante bálsamo pros pés.

Portanto, quem assistiu ao show de Jurandir Bozo, na noite de quarta-feira (13), no Espaço Híbrido Cultural teve a oportunidade de contemplar o talento e a musicalidade de um grupo de jovens artistas alagoanos, dentre esses, o fenomenal baterista Alex Brito que, assim como  o inquestionável artista Jurandir Bozo, é filho das margens do rio São Francisco, tendo como  berço a Terra de Jaciobá.

O show "Pros Pés" também contou com a participação de um convidado especial: o “Mestre Laércio de Bamba” que, como sempre acontece em suas apresentações de coco, arrancou aplausos do público – principalmente quando no êxtase do saudosismo pão-de-açucarense,  ele cantou e enalteceu a desativada Chegança Comendador Peixoto, um patrimônio cultural de Pão de Açúcar, que em breve será resgatado pela gestão Compromisso e Responsabilidade com Participação de Todos.

Por tudo isto e muito mais, parabéns, Jurandir Bozo, pelo seu alegre, energizado, contagiante e magnífico show – um verdadeiro elixir dos deuses para alegrar a nossa alma!

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Prefeito de Pão de Açúcar através de Portaria antecipa o feriado da Consciência Negra

Na próxima segunda-feira as repartições públicas estaduais e municipais estarão fechadas

O prefeito Jorge Dantas, do município de Pão de Açúcar, baixou uma Portaria antecipando o feriado alusivo ao Dia da Consciência Negra, comemorado no dia 20 de novembro, para a próxima segunda-feira (18).

Após ouvir vários apelos por parte de servidores públicos municipais, em razão do feriado desta sexta-feira (15), em comemoração à Proclamação da República, o chefe do Executivo Municipal de Pão de Açúcar, com esta sua decisão, prolongou o feriado deste fim de semana

E em razão da antecipação do feriado da Consciência Negra, não haverá expediente nas repartições públicas municipais, na próxima segunda-feira.  O Dia da Consciência Negra homenageia Zumbi dos Palmares, o maior herói da resistência negra no Brasil.
Zumbi líder do quilombo dos Palmares

O herói da resistência negra

Zumbi foi o grande líder do quilombo dos Palmares, respeitado herói da resistência antiescravagista. Pesquisas e estudos indicam que nasceu em 1655, sendo descendente de guerreiros angolanos. Em um dos povoados do quilombo, foi capturado quando garoto por soldados e entregue ao padre Antonio Melo, de Porto Calvo. Criado e educado por este padre, o futuro líder do Quilombo dos Palmares já tinha apreciável noção de Português e Latim aos 12 anos de idade, sendo batizado com o nome de Francisco. Padre Antônio Melo escreveu várias cartas a um amigo, exaltando a inteligência de Zumbi (Francisco). Em 1670, com quinze anos, Zumbi fugiu e voltou para o Quilombo. Tornou-se um dos líderes mais famosos de Palmares. "Zumbi" significa: a força do espírito presente. Baluarte da luta negra contra a escravidão, Zumbi foi o último chefe do Quilombo dos Palmares.

O nome Palmares foi dado pelos portugueses, em razão do grande número de palmeiras encontradas na região da Serra da Barriga, ao sul da capitania de Pernambuco, hoje, estado de Alagoas. Os que lá viviam chamavam o quilombo de Angola Janga (Angola Pequena). Palmares constituiu-se como abrigo não só de negros, mas também de brancos pobres, índios e mestiços extorquidos pelo colonizador. Os quilombos, que na língua banto significam "povoação", funcionavam como núcleos habitacionais e comerciais, além de local de resistência à escravidão, já que abrigavam escravos fugidos de fazendas. No Brasil, o mais famoso deles foi Palmares.

O Quilombo dos Palmares existiu por um período de quase cem anos, entre 1600 e 1695. No Quilombo de Palmares (o maior em extensão), viviam cerca de vinte mil habitantes. Nos engenhos e senzalas, Palmares era parecido com a Terra Prometida, e Zumbi, era tido como eterno e imortal, e era reconhecido como um protetor leal e corajoso. Zumbi era um extraordinário e talentoso dirigente militar. Explorava com inteligência as peculiaridades da região. No Quilombo de Palmares plantavam-se frutas, milho, mandioca, feijão, cana, legumes, batatas. Em meados do século XVII, calculavam-se cerca de onze povoados. A capital era Macaco, na Serra da Barriga.

A Domingos Jorge Velho, um bandeirante paulista, vulto de triste lembrança da história do Brasil, foi atribuído a tarefa de destruir Palmares. Para o domínio colonial, aniquilar Palmares era mais que um imperativo atribuído, era uma questão de honra. Em 1694, com uma legião de 9.000 homens, armados com canhões, Domingos Jorge Velho começou a empreitada que levaria à derrota de Macaco, principal povoado de Palmares. Segundo Paiva de Oliveira, Zumbi foi localizado no dia 20 de novembro de 1695, vítima da traição de Antônio Soares. “O corpo perfurado por balas e punhaladas foi levado a Porto Calvo. A sua cabeça foi decepada e remetida para Recife onde, foi coberta por sal fino e espetada em um poste até ser consumida pelo tempo”.

O Quilombo dos Palmares foi defendido no século XVII durante anos por Zumbi contra as expedições militares que pretendiam trazer os negros fugidos novamente para a escravidão. O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695.

A lei 10.639, de 9 de janeiro de 2003, incluiu o dia 20 de novembro no calendário escolar, data em que comemoramos o Dia Nacional da Consciência Negra. A mesma lei também tornou obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira. Nas escolas as aulas sobre os temas: História da África e dos africanos, luta dos negros no Brasil, cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, propiciarão o resgate das contribuições dos povos negros nas áreas social, econômica e política ao longo da história do país.

Fonte: Brasil Escola

 

 

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Três fenômenos da música em um magnífico show no Circo e Cineteatro das Tradições Populares

Willbert Fialho, Jucélio Souza e Igbonan Rocha são fantásticos!

O público que assistiu ao show de Willbert Fialho (violão), Jucélio Souza (sax e flauta) e Igbonan Rocha (voz), nesta terça-feira (11), no espetáculo de Sua Majestade o Circo, Cineteatro das Tradições Populares” teve a oportunidade ímpar de ver três talentosos artistas nordestinos.

Willbert Fialho é considerado o maior fenômeno do violão alagoano dos últimos tempos. O solo extraído do seu violão é algo extraordinário! Chega a ser hiper fantástico! É o momento sublime de transcendência da alma do músico para o mundo encantado dos acordes mágicos, onde um seleto público delira no êxtase da harmonia musical misturada ao talento e ousadia deste jovem violonista.

Este artista, desprovido de vaidade, embora seja um gênio da música, tem arrancado aplausos de todas as faixas etárias durante as suas apresentações. Assim ele faz se apresentando sozinho ou acompanhado de outros músicos. Não é a toa que Willbert Fialho impressionou, com o talento que lhe é peculiar, ao cantor Altemar Dutra Junior, filho do saudoso seresteiro Altemar  Dutra.

O herdeiro musical do imortalizado trovador quando o viu tocar pela primeira vez nunca mais abriu mão de sua participação em seus shows pelas diversas regiões deste gigante Brasil, principalmente no Nordeste e Alagoas, pois o jovem violonista Willbert Fialho exerce, também, a profissão de advogado e sempre concilia a música com o Direito.        

E assim, declarado amante da boa música, ele tem participado, principalmente em Alagoas, de vários projetos culturais, ora tocando o choro e a mpb, ora tocando a música regional adaptada a arranjos magníficos. 

Já o saxofonista e flautista Jucélio Souza durante sua apresentação lembrou os imortalizados Pixinguinha, Abel Ferreira e Altamiro Carrilho, pois o jovem músico pão-de-açucarense, que também é bombeiro militar e advogado, fez uma exibição esplendorosa, materializando partículas do sopro divino e transformando-as em suaves notas musicais, sendo o choro, o samba e as clássicas as suas preferidas.

Ouvir o versátil músico Jucélio Souza tocar sax e flauta é mergulhar no passado, viver o presente e sentir saudade de uma época que jamais voltará.

 Quem diria que aquele menino peralta, que sempre fazia companhia ao pai “Zé Negão”, um deficiente visual que em vez de perambular pelas ruas esmolando, assim como costumavam fazem outros cegos desafortunados de sua época, ele percorria as ruas da cidade de Pão de Açúcar empurrando um carinho de pipoca e de pirulito, vendendo guloseimas, para extrair o sustento de sua família, pois apesar de ser músico, José Elias de Souza não vivia da arte musical.

E o menino “Jucélio de Zé Negão” foi um persistente aluno do maestro Petrúcio Ramos, de quem o pai era amigo inseparável, e com ele aprendeu a tocar seus instrumentos musicais preferidos. Depois foi embora para a Capital onde, através de concurso público, passou a integrar o Corpo de Bombeiros Militar, fazendo parte da banda musical desta briosa instituição. E mais tarde este jovem doutor da música também se tornou um doutor em Direito sem, contudo, desprezar o seu poderoso sax e a sua encantadora flauta.

E o cantor baiano Igbonan Rocha? Este veio djavanear na Terra de Jaciobá, ao lado de dois filhos ilustres do Espelho da Lua – Willlbert Fialho e Jucélio Souza. Possuidor de uma voz, melodiosa – um atributo dos baianos – ele canta um rico repertório que preenche as lacunas da mais vazia alma e faz brilhar os olhos de qualquer amante da música de qualidade.

Igbonan Rocha tem presença forte no palco com sua voz rebuscada na sua ancestralidade e, por esta razão, cantar samba, música popular brasileira e mergulhar em suas raízes para exaltar o alagoano Djavan, o baiano Gilberto Gil e outros artistas consagrados da música brasileira é, para ele, fazer uma viagem prazerosa ao ventre sagrado da mãe África e alimentar-se nos seios místicos dos orixás da Bahia de São Salvador.

Portanto, o que o público assistiu, na segunda-feira (11), no “Sua Majestade o Circo, Cineteatro das Tradições Populares, em Pão de Açúcar, foi algo imperdível, espetáculo que só acontece a cada século, assim como a passagem de certos cometas que ficam para sempre registrados na história da humanidade!

Pela passagem deste excelente projeto cultural pela antiga taba dos extintos guerreiros Urumarys, agradecemos ao prefeito Jorge Dantas, à secretária Ida Vanderlei Tenório (Educação) e Jurandir Amadeu (Cultura). Valeu a pena!!!

 

 

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Assassino do servidor público Múcio Sampaio é preso pela polícia em Santana do Ipanema

"Claudivan Caldeira" foi baleado por comparsas e deu entrada com nome falso no hospital daquela cidade.

A polícia de Santana do Ipanema, prendeu na madrugada desta quarta-feira (13), o foragido da Justiça Claudevan Gomes Correia, após este ter sido baleado por comparsas e dado entrada com nome falso no Hospital Regional Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema.

Ele foi julgado e condenado a 23 anos e 9 meses de prisão por ter matado juto com um de seus irmãos,  a pauladas, no momento em que a vítima dormia, o servidor público estadual Múcio Sampaio Mendonça, que era seu vizinho, crime ocorrido em 2003, na residência da vítima, para roubar a quantia de R$ 10 mil reais. Os criminosos eram amigos da vítima e tinham acesso fácil à residência do servidor público.

Segundo informações, para dar entrada no hospital, Claudevan  se fez passar por Denivan Gomes, um de seus irmãos, apresentando um documento do mesmo, para não chamar a atenção da polícia. Ao tomar conhecimento da entrada do fugitivo no hospital, policiais militares foram até o hospital e deu voz de prisão ao assassino de Múcio Sampaio, conhecido como “Múcio de Doriana”.

Segundo a polícia, ele é considerado de alta periculosidade e já fugiu três vezes da prisão, isto é, das delegacias de Pão de Açúcar e Batalha e de um presídio na cidade de Arapiraca.  Foi julgado e condenado a 23 anos e 9 meses de prisão, porém nunca cumpriu a pena por ter fugido da prisão. Já o segundo autor do crime, Denisson Gomes Correia, continua cumprindo pena em um presídio da Capital.

Segundo, ainda, a polícia, recentemente ele havia ameaçado de morte o juiz de Direito Durval Mendonça Junior e alguns policiais militares e civis, chegando a ALMAGIS a se pronunciar sobre as ameaças ao juiz Durval Mendonça Júnior, que é primo do servidor assassinado.

Segundo relato da polícia, “Claudevan Caldeira”, como é conhecido, sempre era visto na cidade de Pão de Açúcar, onde também atuava como chefe de uma boca de fumo. Meses atrás ele se encontrava participando de uma farra em um bar localizado na orla de Pão de Açúcar quando foi surpreendido por homens da polícia que tentou prendê-lo, mas ele conseguiu escapar correndo em direção à beira do rio.

E na madrugada desta quarta-feira ele foi alvejado por comparsas, por motivo de uma disputa de território,  sendo conduzido para o hospital de Santana do Ipanema, onde foi internado com nome falso, ou seja, utilizou um documento do irmão Denivan Gomes Correia. Agora ele se encontra internado, já passou por duas cirurgias, mas não corre risco de morte.

Agentes da direção geral da Polícia Civil sob o comando do delegado geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, e policiais militares do 7º BPM estão guardando o quarto onde ele encontra-se internado. Após receber alta ele será transferido para um presídio de Maceió, em razão da sua alta periculosidade e por ser um procurado da polícia.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Prefeito Jorge Dantas participa de mobilização municipalista, em Brasília

Julgamento da nova distribuição dos royalties pelo STF é uma das principais reivindicações dos prefeitos

Prefeitos de todo o Brasil, inclusive de Alagoas, estão fazendo parte da grande mobilização municipalista liderada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) nesta terça-feira, 12 de novembro. O prefeito Jorge Dantas, o atual vice-presidente da AMA, garantiu presença, e disse que é uma preocupação unânime o momento crítico vivido pela maioria dos municípios de todo o país.

A maior reclamação dos prefeitos é em relação ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM). No entanto, o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, mostra o que tem migrado as finanças das prefeituras. Como por exemplo, a aprovação de projetos por parte do Congresso Nacional sem uma avaliação do impacto nas administrações municipais.

Além de dados sobre o quadro financeiro, Ziulkoski também vai mostrar como o reajuste anual da remuneração dos professores da educação básica pode complicar milhares de gestores municipais, se o critério não for modificado. A criação de pisos a categorias profissionais pelo Parlamento, que afetam a autonomia e capacidade de gestão das prefeituras, também fará parte da apresentação do presidente da CNM. Outros dados e levantamentos feitos pela entidade devem ser destacados na ocasião.

Segundo Jorge Dantas, o presidente Paulo Ziulkoski também fez uma apresentação da situação das reivindicações dos municípios, dentre essas, está a nova distribuição dos royalties, aprovada no Congresso desde março e até hoje com efeito suspenso por decisão individual da ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal. “Só queremos que julgue”, disse o prefeito de Pão de Açúcar.

Jorge Dantas aproveitará sua ida à Capital Federal para visitar ministérios e gabinetes parlamentares objetivando apresentar reivindicações para o município de Pão de Açúcar.

Fonte: CNM/ASSESGAB.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Pão de Açúcar: hoje tem espetáculo? Tem sim, senhor!

Chegou “Sua Majestade o Circo, Cine Teatro das Tradições Populares”

Chegou a Pão de Açúcar o Espaço Cultural Híbrido que faz parte do projeto “Sua Majestade o Circo, Cine Teatro das Tradições Populares”, que tem como objetivo ampliar o público atendido, potencializando o investimento financeiro e dar visibilidade aos artistas, técnicos e instituições dos estados de Alagoas e Sergipe envolvidos neste projeto.

O projeto contemplará 10 municípios localizados às margens do rio São Francisco, nos estados de Alagoas e Sergipe, sendo nove alagoanos e um sergipano, durante cinco dias consecutivos em cada um destes, com apresentações e oficinas de circo, danças, música, teatro, literatura, cinema nacional, celebrações e autos das manifestações da cultura popular, gastronomia, biblioteca temática digital e teatro popular.

A apresentação deste projeto em Pão de Açúcar é uma iniciativa conjunta das secretarias municipais de Educação e de Cultura, que têm como titulares Ida Vanderlei Tenório e Jurandir Amadeu, respectivamente.

Ele é vencedor do Premio BNB Cultural pela segunda vez, vencendo em 2011 e 2012. O circo já percorreu diversas cidades no interior de alagoano. E no Sertão já passou pela cidade de Jacaré dos Homens, onde teve excelente receptividade, e nesta segunda-feira (11) faz a sua estréia em chega a Pão de Açúcar.

Nesta edição do projeto, o circo traz para Pão de Açúcar duas apresentações com filhos da “Terra de Jaciobá”, dois deles acompanhando o cantor de samba Igbonam Rocha, que são os instrumentistas Willbert Fialho e Jucélio, que abrirão às 19 horas de hoje as apresentações do circo na cidade. Já o artista, também pão-de-açucanresne, Jurandir Bozo, fará a sua segunda apresentação, nesta quarta-feira (13), em sua cidade natal.  Diversas oficinas de arte também serão realizadas durante a permanência do circo em Pão de Açúcar.

As secretarias municipais responsáveis pela vinda deste projeto para Pão de Açúcar estão realizando uma ampla divulgação via rádio, carro de som e até mesmo fazendo visitas às escolas com o objetivo de convidar estudantes e educadores. A população em geral também está sendo convidada para assistir aos os espetáculos. Confira abaixo, na íntegra, a programação semanal do circo, enviada pelas secretarias de Educação e de Cultura.

PROGRAMAÇÃO

SEGUNDA FEIRA DIA 11/11/13

MANHÃ

OFICINA – CIRCO 09 às 11h

40 participantes por hora/aula

TARDE

OFICINA – CIRCO 14 às 17h

40 participantes por hora/aula

NOITE

        MOSTRA DE CINEMA

APRESENTAÇÃO MUSICAL

         Igbonan Rocha, Wilbert Fialho e

       Jucélio em “SAMBA DE NEGO”.

DIA 12.11.13 – TERÇA FEIRA

MANHÃ

OFICINA – CIRCO 09 às 11h

40 participantes por hora/aulaTARDE

OFICINA – CIRCO 14 às 17h

40 participantes por hora/aula

TARDE

OFICINA SHOW – CONTAÇÃO DE

HISTORIAS - 14h

300 participantes por hora/aula

NOITE

MOSTRA DE CINEMA

APRESENTAÇÃO MUSICAL

         ALAN BASTOS

QUARTA FEIRA DIA 13/11/13

MANHÃ

OFICINA – CIRCO 09 às 11h

40 participantes por hora/aula

OFICINA SHOW – CONTAÇÃO DE HISTORIAS - 10h

300 participantes por hora/aula

TARDE

OFICINA – CIRCO 14 às 17h

40 participantes por hora/aula

OFICINA SHOW – CONTAÇÃO DE HISTORIAS - 14h

300 participantes por hora/aula

NOITE

MOSTRA DE CINEMA –

APRESENTAÇÃO MUSICAL –

         JURANDIR BOZO

QUINTA FEIRA DIA 14/11/13

MANHÃ

OFICINA – CIRCO 09 às 11h

40 participantes por hora/aula

TARDE

OFICINA – CIRCO 14 às 17h

40 participantes por hora/aula

OFICINA – PERCUSSÃO 14 às 17h

40 participantes por hora/aula

NOITE

MOSTRA DE CINEMA

APRESENTAÇÃO MUSICAL

         OMOREWÁ

SEXTA FEIRA DIA 15/11/13

MANHA

OFICINA – CIRCO 09 às 11h

40 participantes por hora/aula

TEATRO – RAPUNZEL

300 participantes

TARDE

OFICINA – CIRCO 09 às 11h

40 participantes por hora/aula

TEATRO – RAPUNZEL

300 participantes

NOITE

MOSTRA DE CINEMA

APRESENTAÇÃO MUSICAL

 ELAINE KUNDERA

 

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Membro do PCC foge pela porta de entrada da delegacia regional de Santana do Ipanema

Fuga aconteceu um dia após o preso ter recebido a visita da esposa

Neste sábado (9), entre 16h e 17h, o preso paulista Francisco Rodrigues dos Santos fugiu pela porta principal da Delegacia Regional de Santana do Ipanema, onde se encontrava preso, desde o dia 02 de setembro deste ano, por ter atropelado a mãe e uma irmã de um policial da PRF, na cidade sertaneja de Ouro Branco.  Enquanto a irmã do patrulheiro rodoviário federal escapou, apesar dos ferimentos, a sua genitora não teve a mesma sorte e veio a falecer em conseqüência do ato irresponsável deste motorista.

Segundo informações, o criminoso é casado com uma alagoana de Ouro Branco e matou atropelado a dona de casa porque estava dirigindo com excesso de velocidade. Após a sua prisão, a polícia alagoana descobriu que Francisco Rodrigues dos Santos é membro do PCC (Primeiro Comando da Capital), uma das facções criminosas mais violentas de São Paulo e do Brasil.

Informações dão conta que o fugitivo havia recebido a visita de sua esposa no dia anterior à fuga, isto é, na sexta-feira (8), vindo a fugir no sábado (9) pela porta de entrada da delegacia, levantando suspeita de que a fuga tenha sido combinada e que a esposa do bandido tenha levado dinheiro e documentos para o marido executar o plano de fuga. 

Segundo, ainda, informações, a fuga do membro do PCC chegou ao conhecimento do juiz da Comarca de Santana do Ipanema, que mandou apurar o ocorrido, já que Francisco de Santana do Ipanema é preso da Justiça.

Não é a primeira vez que a Delegacia Regional de Santana do Ipanema registra fuga de presos, em razão de sua fragilidade estrutural. É preciso apurar minuciosamente o que levou este preso a fugir pela porta de entrada desta delegacia. As policias de Alagoas, Sergipe, Bahia e Pernambuco estão atentas, principalmente nas divisas destes estados, já que existe uma grande possibilidade de fuga deste bandido, pela BR 101, para São Paulo, estado onde possui residência fixa.

E se diversas fugas já foram registradas nesta delegacia, por que mantiveram este preso de alta periculosidade, membro do PCC, encarcerado lá? Não deveriam ter encaminhado este criminoso para uma delegacia bem estruturada ou para um presídio de segurança máxima, enquanto o preso aguardava julgamento ou fosse transferido para São Paulo, já que trata-se de um membro do PCC?    A família das vítimas e a sociedade alagoana esperam uma resposta convincente das autoridades competentes e torcem pela captura deste bandido, nas próximas horas.

Nossa reportagem apurou que um policial civil, apedido de um parente, iria entregar um ventilador ao preso e quando tentava realizar a entrega, acabou sendo agredido pelo delinguente que travou uma luta corporal com o agente policial que na luta levou desvantagem e terminou deixando o dentendo escapar.

A equipe do Poral Minuto Sertão entrou em contato com a referida delegacia de polícia, mas um policial que atendeu a ligação informou que a equipe plantonista do final de semana estava repassando o expediente e até o momento não tinha nenhuma informação sobre o caso.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Advogado e mecânico morrem em acidentes com carros na AL-220

Animais soltos na pista provocaram os dois acidentes que ocorreram entre as cidades de Olho D´Água das Flores e Monteirópolis

Dois acidentes fatais aconteceram durante a madrugada deste domingo (10). No primeiro, por volta das 2h30, o veículo em que viajava o mecânico José Marques, 30 anos, residente em Olho D´Água das Flores, colidiu contra uma árvore frondosa que margeia a AL-220, em um trecho entre os municípios de Monteirópolis e Olho D´Água das Flores.  

O segundo acidente ocorreu por volta das 3h30, quando o veículo em que viajava o advogado Paulo André Quintela, 25 anos, foi livrar um animal solto na pista e caiu em um terreno próximo da rodovia.

Segundo informações colhidas junto a Adauto da Silva, irmão do mecânico, em 2009 seu irmão mudou-se para São José dos Campos, estado de São Paulo, onde trabalhava como mecânico. Há aproximadamente 30 dias ele chegou a Olho D´Água das Flores onde veio visitar a família e, também, instalar uma oficina mecânica, inclusive chegando a comprar vários equipamentos de trabalho.

E teve seu sonho ceifado, nesta madrugada, quando retornava de uma viagem. Ele foi livrar um animal na pista, perdeu o controle do veículo Gol, vermelho, placa CPX-4102, de São José dos Campos (SP) e bateu contra uma árvore frondosa que margeia a rodovia, precisamente no trecho próximo a cidade de Olho D´Água das Flores. O mecânico teve morte instantânea e até o fechamento desta matéria (13h30), o corpo permanecia preso às ferragens do veículo, aguardando a chegada de uma equipe do IML, para fazer o traslado para Arapiraca, onde será submetido à necropsia e depois liberado para sepultamento.

Segundo, ainda, o irmão da vítima, ele era separado e deixa uma filha de 12 anos de idade. “O meu irmão saiu de São Paulo para morrer em Alagoas. E o pior é ter que ficar esperando todo esse tempo pelo carro do IML até esta hora”, disse o irmão da vítima.

Com referência ao segundo acidente, segundo o tio da vítima, o ex-prefeito de Olho D´Água das Flores, Elânio Quintela, o jovem advogado havia sido aprovado no último exame de Ordem e tinha recentemente comprado o veículo Focus, de cor branca, placa OHI-6717, ano 2013, envolvido no acidente fatal. “O meu sobrinho era um jovem bonito, cheio de planos para o futuro, que estava assumindo a pouco tempo a profissão de advogado. Lamento muito que ele tenha sido vítima da omissão do DER que nada faz para recolher esses animais das pistas do Sertão”, disse o ex-prefeito.

Com estas duas mortes, os moradores da cidade de Olho D`Água das Flores perdem dois filhos que foram vítimas do descaso do DETRAN, que não recolhem os animais soltos nas rodovias do Sertão.  Estes dois cidadãos pagadores de impostos tiveram suas vidas ceifadas, assim como outras pessoas que foram vítimas de animais soltos nas rodovias alagoanas. E os familiares das duas vítimas também passaram pelo constrangimento de esperar mais de 12 horas para verem os corpos de seus entes queridos serem removidos para o IML de Arapiraca. Por que tanta espera?

Por que tanta falta de respeito para com as vítimas e suas respectivas famílias? Urge serviços públicos mais eficientes em prol da população alagoana. Chega de tanta inércia e humilhação!!!

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Prefeitura e CODEVASF vão distribuir 860 colmeias para apicultores familiares de Pão de Açúcar

Entrega está marcada para este sábado pela manhã

Segundo o secretário municipal João Batista dos Santos (Agricultura), neste sábado (9), 86 apicultores familiares do município de Pão de Açúcar serão contemplados com 860 colméias. Cada colméia corresponde a uma caixa ninho e duas melgueiras e cada apicultor receberá dez colméias. A iniciativa é da CODESVAF em parceria com a Prefeitura Municipal de Pão de Açúcar através da Secretaria Municipal de Agricultura (SEMAGRI).

Atualmente Pão de Açúcar é considerado o maior produtor de mel de abelha de Alagoas, sendo o apicultor pão-de-açucarense Cícero Alves da Silva (Mangueirinha) o maior produtor individual de mel de abelha do estado de Alagoas, seguido pelo apicultor Reginaldo Lira, também, pão-de-açucarense, que é considerado o segundo maior de Alagoas.

Preço do mel em alta no Sertão

Neste período de entressafra, o preço da garrafa de mel contendo 700 gramas do produto teve um aumento de quase 100%. Segundo Cícero Alves da Silva, a debandada de abelhas, abandonando os cortiços em razão da prolongada estiagem na região, reduziu drasticamente a produção de mel e causou sérios prejuízos aos apicultores familiares do Sertão. A garrafa de mel que custava entre R$ 10,00 e R$ 12,00 nos supermercados agora está sendo vendida a R$ 19,50. Depois da entressafra o preço será normalizado, principalmente porque novas colméias estão sendo distribuídas, gratuitamente, como uma forma de incentivo aos apicultores familiares que estão sofrendo os efeitos da terrível seca que abateu o semiárido nordestino até os primeiros meses deste ano.

Conhecendo a colmeia

Colmeia é o nome dado a uma colônia de abelhas ou ao abrigo construído para ou pelas abelhas. As abelhas utilizam a colmeia para abrigar sua progenitura, criá-las e estocar o mel.As abelhas domesticadas têm suas colmeias construídas em apiários . Uma colmeia geralmente possui 80 mil abelhas, cuja maioria são fêmeas (operárias). O número de fêmeas em relação aos machos é dado através do número de ouro (divina proporção). Nas colmeias são geradas diversas larvas, que são alimentadas pelas abelhas operárias de maneira igual. Quando uma rainha está para morrer, essas operárias escolhem entre as larvas mais fortes uma nova rainha, e esta, por sua vez, começa a ser alimentada de uma forma especial para se desenvolver mais que as outras até se tornar uma nova rainha.

Na colmeia é preceptível a organização. O trabalho é feito por abelhas fêmeas estéreis, chamadas de operárias. Elas procuram alimento (o néctar e o pólen das flores), constroem, limpam e defendem a colmeia. São as operárias que produzem a cera, usada na construção da colmeia. A rainha é a única fêmea fértil da colmeia, isso ocorre em função de que por ser alimentada pela geléia real cresce e desenvolve o aparelho reprodutivo, ou seja, as demais são estéreis por atrofia. A rainha põe cerca de mil ovos por dia e vive de cinco a dez anos. Os zangões, que são os machos possuem a única função de fecundação da rainha, após isso morrem.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Pão de Açúcar: Secretaria Municipal de Cultura está realizando o cadastramento de artistas locais

Trabalho vai dar sustentação à criação do Conselho Municipal de Cultura

A Secretaria Municipal de Cultura deu início, na semana passada, ao cadastramento  da classe artística existente no município. O trabalho está sendo feito no Centro de Informações Digitais (antigo Telecentro), na Avenida Ferreira de Novais, em pleno centro da cidade.

O objetivo do cadastramento, segundo o secretário municipal de Cultura, Jurandir Amadeu, é criar um banco de dados para incrementar políticas públicas que venham beneficiar os artistas residentes no município. Neste trabalho, segundo, ainda, o secretário Jurandir Amadeu, busca-se o real diagnóstico da cena artística do município de Pão de Açúcar, isto é, o envolvimento de todas as manifestações artísticas locais: artesanato, música, dança, pintura, teatro, literatura e outras.

O cadastramento não tem prazo para terminar, pois é grande o número de artistas existentes no município. A iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura também busca a valorização dos artistas locais, além de dar sustentação para a criação do Conselho Municipal de Cultura de Pão de Açúcar.

Diversos artistas já foram cadastrados pela equipe responsável. Entre os artistas já cadastrados está a artesã e cantora octogenária Enalva Soares Pinto, conhecida como “Enalva de Zé Cormilha”. Ela é mãe de 10 filhos e possui talento para trabalhar com diversos tipos de bordados: ponto de cruz, rendas, crochê, richelieu. “Dona Enalva” também produz colcha de retalhos e é excelente paisagista, inclusive possui a carteirinha de artesã.

Segundo ela, tem peças espalhadas em diversos estados brasileiros, a exemplo de Sergipe, Pernambuco, São Paulo e Paraná. A sua fonte de inspiração é a natureza e desde a infância aprendeu a lidar com a arte de bordar, que já foi a sua fonte de sustento. Mas hoje a arte para ela é uma espécie de terapia, assim, como costuma contemplar do alpendre de sua casa algumas espécies da fauna e da flora para ver o tempo passar. “Só lamento que esta minha arte está com os dias contados, pois hoje não há mais quem se interesse em aprender” declarou a artesã.

Para o secretário Jurandir Amadeu, que esteve acompanhando o cadastramento da octogenária artesã em sua residência, já que o trabalho in loco evitou o seu deslocamento para o centro da cidade, Enalva Soares Pinto é um exemplo a ser seguido pelos artistas da terra. “Faça como Dona Enalva. Cadastre-se e mostre a sua arte para o mundo”, disse o secretário Jurandir Amadeu.

 

 

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Prefeito Jorge Dantas realiza primeira reunião sobre Festa de Bom Jesus dos Navegantes 2014

Comissão organizadora tem até o dia 30 deste mês para apresentar projeto e orçamento do evento

O prefeito Jorge Dantas se reuniu, nesta terça-feira (5), para discutir sobre a realização da tradicional Festa de Bom Jesus dos Navegantes em 2014. Participaram da primeira reunião apenas alguns assessores do primeiro escalão do governo, isto é, Cacau Machado, Antonio Dantas, Soraya Omena Dantas e Helio Fialho. O assessor da ASSESGAB, Fagno Pinto, realizou a cobertura fotográfica da reunião.

Na pauta discutida estavam diversos assuntos, dente esses: formação da comissão organizadora, estrutura e segurança da festa, solicitação de apoio ao Governo do Estado de Alagoas, programação e contratação de atrações musicais. A edição 2014 deste evento será realizada de 08 a 12 de janeiro. Uma próxima reunião está marcada para o próximo dia 30, onde o projeto e o orçamento da festa serão apresentados ao chefe do Executivo Municipal, para aprovação e as deliberações necessárias para o sucesso deste evento religioso, turístico, esportivo e cultural.

Postado em por Helio Fialho em BlogsHelio Fialho

Correios lança selo em homenagem aos 80 anos da educadora "Dona Carmelita Machado"

Selo circulará em correspondências durante os meses de novembro e dezembro deste ano

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos homenageou, domingo (3), a senhora Maria Carmelita Melo Machado, uma professora aposentada, filha de Pão de Açúcar, que prestou relevantes serviços à educação de Alagoas e, em especial, ao ensino de Pão de Açúcar. Durante mais de 25 anos, “Dona Carmelita Machado”, como é popularmente conhecida, lecionou no saudoso Grupo Escolar Bráulio Cavalcante, escola que pertencia ao estado de Alagoas.

Durante a homenagem realizada na Casa de Festa Favo de Mel, em Maceió, por ocasião das comemorações do aniversário de 80 anos de idade da educadora Maria Carmelita Melo Machado,  aconteceu o lançamento do selo homenageativo, que traz a foto da homenageada. O selo circulará nas correspondências postadas nas agências dos Correios em Alagoas durante os meses de novembro e dezembro deste ano.

Além do diretor regional dos Correios em Alagoas, Luiz Carlos Bastos, estiveram presentes à solenidade os seis filhos da homenageada, o prefeito Jorge Dantas (Pão de Açúcar), o desembargador do TJ/SE Netônio Machado (cunhado da aniversariante) e a ex-reitora da UFAL e atual secretária de Educação de Maceió, Ana Dayse Rezende Dorea (sobrinha da homenageada).

Já aposentada, Dona Carmelita chegou a assumir, também, o cargo de diretora do Colégio Cenecista de Pão de Açúcar, conhecido como Ginásio Dom Antonio Brandão, onde, a frente da direção deste educandário, foi uma grande incentivadora da prática esportiva, principalmente das modalidades handball e futsal, onde formou equipes de alunos e professores.

“Dona Carmelita Machado” também foi uma grande incentivadora dos desfiles cívicos da Terra de Jaciobá, sendo considerada  uma grande entusiasta das antigas passeatas sempre realizadas na Avenida Bráulio Cavalcante, a principal artéria da cidade.

Casada durante longos anos com o notável educador e magistrado pão-de-açucarense, Dr. Àtila Pinto Machado, com quem teve seis filhos, ela tem dedicado parte de sua vida às causas dos menos favorecidos, principalmente após a morte do esposo, em 1º de abril de 2001.

Mulher religiosa e praticante das caminhadas matutinas, ela é possuidora de grande prestígio e popularidade  em Pão de Açúcar e região, apesar de jamais ter ingressado na vida política.

Chega aos 80 anos de idade realizada e feliz da vida, principalmente por ainda ter o prazer de poder olhar e conversar com todos os seus filhos e netos. Para quem não sabe, a homenageada é mãe do Dr. Álvaro Machado (secretário de Estado do Gabinete Civil), Dr. Átila Pinto Machado Júnior (renomado professor e jurista alagoano), Cacau Machado (atual secretário municipal de Turismo e Esporte de Pão de Açúcar), e das pedagogas Norma, Edla e Solange Machado.

Considero justa a homenagem prestada pelos Correios à octogenária educadora Maria Carmelita Melo Machado, pois durante 15 anos lecionei no Ginásio Dom Antonio Brandão e pude acompanhar bem de perto a sua dedicação às causas educacionais e seu amor À “Terra do Sol, Espelho da Lua”. Parabenizo a diretoria dos Correios pela brilhante iniciativa. Parabéns, minha parenta e perpétua professora Dona Carmelita Melo Machado!