Minuto Sertão

buscar

Postado em em NotíciasMinuto Paulo Afonso

Candidato a vereador é acusado de agredir equipe de filmagens durante comício

Agressões teriam acontecido em comícios do candidato a prefeito Padre Eraldo, na cidade de Delmiro Gouveia.

Por Redação

O vereador e candidato a reeleição Edvaldo Nascimento (Pc do B) teve que comparecer a delegacia de polícia de Delmiro Gouveia para prestar esclarecimentos sobre a acusação de agredir fisicamente e danificar os equipamentos de trabalho do cinegrafista Carlos André Mineiro da Silva e o produtor Diego Mello, ambos da coligação “A Vitória do Trabalho” que lança Lula Cabeleira e sua filha Ziane Costa à reeleição, respectivamente como prefeito e vice. A confusão aconteceu na noite deste sábado (22), no Bairro Eldorado, durante um comício do candidato a prefeito de oposição, Padre Eraldo.

Segundo a delação, Carlos André e Diego Mello filmavam o evento político quando teriam sido percebidos por Edvaldo Nascimento, correligionário partidário de Padre Eraldo. Ele teria se dirigido até o cinegrafista e seu produtor para pedir que desligassem os equipamentos. Como a dupla tinha se negado, o candidato a vereador teria começado a agredir os profissionais com empurrões e pedradas. Uma das pedras chegou a atingir o cinegrafista que junto com o parceiro de trabalho acusam Edvaldo de danificar uma filmadora e uma câmera fotográfica.

A confusão foi parar na delegacia onde Edvaldo também compareceu e negou as acusações de agressão física, mas admitiu que pediu que os profissionais desligassem os equipamentos e após isso, alega ter saído do local.

As supostas vítimas e o acusado foram ouvidos na delegacia e depois foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) contra Edvaldo. Todos foram liberados.

Outro caso

Na quinta-feira (20), dois dias antes desse ocorrido, o vereador e candidato a reeleição Edvaldo Nascimento foi acusado de agredir outra equipe de cinegrafistas que filmava o comitê de Padre Eraldo.

Desta vez, conforme a queixa, Edvaldo teria agredido fisicamente, ameaçado e danificado um carro de Alexandre Urias Barros, 35, e Iberlon dos Santos que espionavam o comitê da oposição quando Edivaldo Nascimento tinha chegado ao local com um veículo que seria utilizado para recolher algumas pessoas para algum trabalho de campanha.

Conforme o relato dos profissionais, aquela situação foi fotografada por um deles na intenção de provar algum crime eleitoral, mas o vereador e candidato a reeleição teria percebido e se dirigido até eles que estavam no interior de um carro, estacionado. Edivaldo teria adentrado o carro onde estava Alexandre E Iberlon e tentado por várias vezes tomar a câmara fotográfica utilizada por eles. De acordo com Iberlon foi nesse momento que ele lhe agrediu com algumas tapas em seu ombro e pediu que ele e seu amigo saíssem do veículo.

Devido à confusão, várias pessoas teriam se aglomerado no local quando um empresário teria se aproximado e agredido Alexandre com uma tapa no peito e outro no rosto, além de provocar o amassado do teto e do capu do carro que usavam.

Iberlon acusa Edivaldo Nascimento de ameaça. “Ele disse em tom de ameaça para parar com meu trabalho de fiscalizar os atos dos candidatos da coligação a qual pertence.” Disse.

Na delegacia, Edivaldo Nascimento contou em sua versão que há dias vinha sendo seguido por carros diferentes e que neste dia ao chegar ao comitê percebeu que estava sendo filmado e decidiu ir até o veículo onde se encontrava os espiões para pedir que eles lhe mostrassem o que havia filmado ou fotografado, mas um deles que inclusive era amigo de infância do vereador, tinha se negado a mostrar o conteúdo.

Edivaldo explica que nesse momento avisou que não queria ser fotografado ou filmado. Mas, a equipe teria ignorado sua alerta e afirmado que iria continuar ali registrado a movimentação. O candidato esclarece que chegou a afirmar que se a dupla continuasse espionando ele, como nas eleições passadas, iria tomar as providências cabíveis. O vereador nega as acusações contra si.

As vítimas e Edvaldo foram parar em um departamento da polícia federal em Maceió, onde o candidato a vereador foi advertido e liberado por não se tratar de crime eleitoral, como havia interpretado o advogado de acusação.
 

MAIS FOTOS

Deixe seu comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

  • thiago

    thiago

    Se esse padre fosse bom ele estaria pregando a palavra de Deus, e não envolvido em política, agora fica usando a nomeclatura e querendo enganar os ingênuos, vai procurar o que fazer padreco.

  • imprensa livre

    imprensa livre

    QUERIA IMFORMA AS PESSOAS QUE ESTAO FASENDO SEU COMENTARIO QUE... TODOS OS PROFICIONAIS QUE ALI ESTIVERAO NEM EM DELMIRO VOTA SAO COLEGAS DA IMPRENSA ALAGOANA QUE VINHERAO FASER SEU TRABALHO E EM NOME DE TODA A ESSA EQUIPE PEDIMOS PAZ E RESPEITO A ESSES PROFICIONAIS.

  • Delmirense.

    Delmirense.

    Não podemos concordar com violência. Independente de quem tenha razão a violência não combina com esse processo tão democrático.

  • vanessa

    vanessa

    ja foi do lado do lula,hoje nao sou mas,por que vejo que ele so dar valor aos deles!ja vi que ele nao presta msm,fas de td pra consequir seus objetivos!vcs estao desesperado por que so dar 65!

  • vanessa

    vanessa

    ja foi do lado do lula,hoje nao sou mas,por que vejo que ele so dar valor aos deles!ja vi que ele nao presta msm,fas de td pra consequir seus objetivos!vcs estao desesperado por que so dar 65!

  • Eleitor Delmirense

    Eleitor Delmirense

    É preciso ter consciência de que se voce quer ser politico,voce passa a ser um cidadão público.Sua privacidade de certa forma se acaba.O que é lamentavel é que tudo isso passa e precisamos manter nossas amizades.Reflitam,vamos nos respeitar.Não deixemos que a cidade vire campo de batalha.VERGONHOSO

  • Paloma Bianca

    Paloma Bianca

    Até qdo vão entender q vivems numa democracia,e a impressa tem acesso livre q seja a mando ou ñ.Nada justifica uma agressão qdo se diz pregar a paz isso só demonstra desespero causa perdida esse vereadorzinho aê só serviu pra engordar sua conta particular nada fez por delmiro Gouveia vai perder Amem

  • Rodrigo

    Rodrigo

    65 65 65 65 65 65 65 VOTO DE CORAÇÃO, 65 65 65 65 APERTE O VERDE E CONFIRME AÍ MEU IRMÃO.

  • o azulao

    o azulao

    ja vi que esse vereadozinho ta aperriado mesmo 2 vezes na mesma semana i pra delegacia .e porque ele sabe com quem mexe vem brabao pro meu lado dalhe 15 e 15 neles

  • AUGUSTO CÉSAR

    AUGUSTO CÉSAR

    Olha que "elles" estão APERREADOS! Essa de atribuir o assassinato do Ferando Aldo ao Edvaldo, matou a pau de qual lado sempre veio a violência. Ainda vai dar muito pano pras mangas até o povo saber defender alhos de bugalhos.Mas a democracia é para isto mesmo.Parabéns pela imparcialidade.